Formado em cinema pela faculdade Estácio de Sá. Fundador da Cavideo, locadora especializada em filmes de arte e referencia entre os cinefilos cariocas que depois se tornou tambem produtora e distribuidora de filmes nacionais.

Como produtor já fez 130 curtas e 52 longas.

Como diretor já realizou 9 longas e 42 curtas ganhando 187 prêmios em festivais nacionais e internacionais.

Em 2008 ganhou o premio JOVEM EMPREENDEDOR DO CINEMA BRASILEIRO indo representar o Brasil na etapa mundial em Londres.

Participou do concorrido Festival de Cannes na Semana da Crítica com o curta “A DISTRAÇÃO DE IVAN”.

Seu longa: “CIDADE DE DEUS – 10 anos depois” foi exibido em 70 festivais.internacionais e está na Netflix.em 130 países.

Em 2018 se prepara.para.lancar nos.cinemas outros 3 longas seus.como diretor

Cavi Borges

Sobre os 2 filmes que vamos lançar nos cinemas esse mês de setembro

Cavi Borges: Que Belas, as Artes!

No dia 6 de setembro vamos lançar nas salas de cinema do Rio o filme: 

1- “VENDE SE ESTA MOTO – 2017 – ficção – dir: Marcus Vinicius Faustini.

O filme ganhou o Premio Especial do Juri no ultimo Fesival do Rio.

Um filme feito de forma independente, em parceria com a Cavideo e muitas pessoas colaborando. Um baita desejo de imaginar e colocar nas telas um Rio profundo e seus personagens. 

Sinopse: Xéu (João Pedro Zappa) e Lidiane (Mariana Cortines) terão um filho e ela exige que ele, que está desempregado, venda sua moto. O primo Cadu (Vinicius de Oliveira) o ajuda a buscar um comprador, mas ainda nutre sentimentos profundos por Lidiane, sua ex-namorada. 

No dia 20 de setembro vamos lançar nas salas de cinema do Rio o outro filme:

2- “SALTO NO VAZIO” – 2018 – ficção – dir: Cavi Borges e Patricia Niedermeier

Este longa de ficção foi filmado em cinco cidades: Rio, NY, Berlim, Cannes e Praga e levou cinco ano para ficar pronto. Misturando ficção com realidade, o filme conta a história de um casal de artistas carioca: ele um fotógrafo de guerra e ela uma diretora de cinema e bailarina. Inspirado nas vídeo cartas do cineasta Jonas Mekas e no manifesto do artista plástico francês: Ives Klein, o próprio nome do filme vem de uma performance que Ives Klein realizou em Paris, em 1950: Salto no Vazio. Klein fotografou seu salto sem rede de proteção, fazendo uma metáfora do risco frequente que.o artista tem que.viver repassar para poder criar algo novo e original.

Este filme é a primeira parte da trilogia filmes de viagem da produtora Cavídeo. Os outros 2 filmes ainda em finalização são: “Reviver”, filmado no Maranhão, e “Fado Tropical”, filmado este ano em Lisboa, com previsão de lançamento em 2019.

“Salto no Vazio” é.um filme que.mistura dança, artes plásticas, performance e cinema. A estreia de será dia 20 de setembro no circuito carioca.

Sinopse: “Quando se deseja ir mais longa e alem, saltamos no vazio”. Filmado em 6 países (Brasil- Eua- Alemanhã- Síria – França – Hungria) mistura dança, performance e videoarte mostrando a história de um casal de artistas viajando e criando pelo mundo.

Ficha Técnica de  “Salto no Vazio”

Direção e roteiro: Cavi Borges e Patricia Niedermeier

Fotografia: Vinicius Brum

Edição: Christian Caselli

Trilha sonora: Rodrigo Marçal

Produção: Carol Dib e Cavi Borges

 

(por www.rioinformal.com/Cavi Borges/)

A volta de Sérgio Ricardo

Cavi Borges: Que Belas, as Artes!

Depois de quase 40 anos sem filmar um novo longa metragem, o cineasta, musico, pintor, poeta e multi-artista Sergio Ricardo volta com o filme “BANDEIRA DE RETALHOS”  que  retrata um fato verídico, ocorrido no morro do Vidigal no fim dos anos 70: a desapropriação arbitrária de barracos sob alegação de risco de deslizamento. A realidade é que já havia, em segredo, um contrato de compra e venda do terreno assinado, e o projeto de construção de um hotel de luxo em uma das áreas mais privilegiadas da Zona Sul do Rio de Janeiro já estava pronto para sair do papel.

Lutando contra as próprias forças internas de desagregação, a comunidade pouco a pouco recupera sua dignidade e busca o apoio da imprensa e do congresso por meio de uma pequena associação de moradores. Em meio a esse turbilhão, desenrola-se um violento triângulo amoroso entre Neno, Tiana e Bituca, um bandido foragido. Ao ponteio do violão do sambista Tuim e aos uivos de João da Lua, uma nuvem negra parece pairar sobre o morro. Foram tempos de dor e glória no Vidigal. Bandeira de Retalhos reaviva com coragem e sensibilidade a memória de uma das primeiras vitórias da sociedade brasileira contra a ditadura.

O filme é baseado em suas lembranças já que Sergio Ricardo morava no Vidigal e fez parte dessa história. 
A realização desse filme foi feita por uma união de varias produtoras parcerias já que o governo e nenhuma empresa quis patrocinar a empreitada.
Foi uma coprodução entre a Cavideo, Nós do Morro, Canal Brasil, Cafeina produções, Caliban filmes,  Iracema Filmes, Paiva Produções e Cacumbu .
O filme foi exibido em pré estreia na MOSTRA CAVIDEO 21 ANOS e em breve chega nas salas de cinemas.
Abaixo link do teaser:
Abaixo link da pagina do filme no facebook:

(por www.rioinformal.com/Cavi Borges/)

CAVIDEO 21 anos

Cavi Borges: Que Belas, as Artes!

A comemoração de 21 anos e a chegada “da maior idade” representa uma vitória da RESISTENCIA cultural carioca. Como locadora (uma das ultimas do Brasil), como produtora de filmes (com mais de 200 filmes feitos e produzidos) e agora como distribuidora ( lançando filmes nos cinemas, festivais, cineclubes, VOD, Netflix, dvds entre outras janelas) vira uma grande referencia e exemplo da possibilidade de fazer e viver da arte apesar de tudo que vem acontecendo na cultura brasileira.

Cavideo se tornou a produtora que mais faz filmes no Brasil (uma média de 10 longas por ano) e a que mais lança filmes nos cinemas ( 4 por ano – segundo os dados da Ancine).

Isso tudo atraves de um processo baseado nas parcerias e redes colaborativas.  Desses 200 filmes já feitos entre curtas, medias e longas, apenas 10 foram feitos com dinheiro de editais e do governo.

Alem de fazer 7 pre estreias em julho de novos filmes, devemos até o fim do ano lançar um livro comemorativo e lançar comercialmente outros 3 longas (alem desses 7) nas salas comerciais de cinema.

CAVIDEO representa o cinema independente carioca e é inspiração para realizadores de todo o 

Sobre o evento: 

No evento comemorativo dos 21 anos da Cavideo resolvemos realizar 7 pré estreias na tradicional sala ESTAÇÃO BOTAFOGO 1 em julho agora (19 a 25 de julho com uma pre estreia por dia sempre as 21h30)

Os filmes são variados em temas e realizadores. Sempre com um ponto em comum: A cidade do Rio de janeiro como um personagem a parte.

os filmes são os seguintes:

19 de julho – quinta:  “SEMENTE DA MUSICA BRASILEIRA” – documentário da Jornalista Patricia Terra em pre estreia mundial que mostra a historia da tradicional casa de samba recem fechada na Lapa. Apresenta como esse lugar mágico ajudou na volta da valorização do samba nos anos 90 e apresenta vários nomes importantes da musica brasileira que começaram por lá como: Yamandu Costa, Tereza Crisitina, Zé Paulo Becker, Carlos Malta entre outros.

20 de julho – sexta:  “CIDADE INVISIVEL” – documentario de Terencio Porto tambem em pre estreia mundial. Mostrando diferentes facetas da cidade do Rio.

21 de julho – sabado :  “SALTO NO VAZIO” – ficção dirigido por Cavi Borges e Patricia Niedermeier. Pre estreia nacional desse filme que mistura cinema, videoarte, videodança e foi filmando em 8 paises diferentes nos ultimos 5 anosNesse dia tambem será exibido o curta “OUTONO” de Anna Azevedo com a grande Angel Viana como atriz. Vamos aproveitar isso e fazer uma pequena homenagem pelos 90 anos da Angel. 

 

 

 

 

 

 

 

 

22 de julho – domingo: “HEROIS” documentario de Cavi Borges sobre a atleta campeã olimpica Rafaela Silva. Nesse dia vamos passar tambem o curta: “MEDHI” e fazer uma homenagem ao professor de judô Medhi. 

 

 

 

 

 

 

 

23 de julho – segunda: “BANDEIRA DE RETALHOS” –  novo longa de ficção do grande Sergio Ricardo que estava desde 1976 sem filmar. Junto com a exibição do filme iremos fazer uma homenagem ao grande diretor de cinema e musico que completou 85 anos.

24 de julho – terça:  “VENDE-SE ESTA MOTO”:  filme premiado no ultimo Festival do Rio de Marcus Vinicius Faustini que marca sua estreia na direção de longas de ficção.

25 de julho – quinta : “SIGILO ETERNO” filme de ficção de Noilton Nunes em sua pre estreia nacional.

(por www.rioinformal.com/Cavi Borges/)

Scroll Up