Olé Madrid!

Mais uma vez chegamos já no 2º tempo, Brasil x México, a tempo de ver o 2º gol. Já era tarde e estávamos todos com fome. Tinha na lembrança um prato chamado “solomio”, um bife alto de ternera. Fui até um restaurante bem simpático todo decorado com coisas e fotos do Atlético de Madrid, estamos perto do estádio Vicente Calderón, matei a vontade, acompanhado de uma tacinha de vinho espanhol, um Ribeira del Duero, simples mas ótimo. Como a viagem foi bem cansativa, aproveitei pra descansar e pela manhã saborear o desayuno com presuntos tipo “Pata Negra”, frutas, em especial a laranja maravilhosa, e tudo mais. Engraçado que depois de tantos anos e tantas vindas, Madrid não é uma cidade que eu conheça bem. De qualquer forma, saímos pra uma volta a pé e logo estávamos no centro histórico, com vielas, escadas e becos bem legais. Por todo lado grupos de visitas guiadas e gente desfrutando do sol que estava bem quente. Volta e meia passava por senhores locais com seus aromas de charutos e cigarrilhas, bem típico. Dobrando uma esquina nos deparamos com um pátio espanhol tradicional da arquitetura merengue. Estátuas por todas as praças e jardins. Muita gente nas ruas olhando o comércio e tirando fotos, alguns ambulantes prontos pra recolher suas mercadorias e fugir da polícia, caso apareçam. Mais adiante, quase em frente à saída do metro Ópera, uma grande sala de concertos. Em seguida, os jardins do Palácio Real, o maior da Europa, com cerca de 225 quartos, tudo muito bem conservado. Ao lado, fazendo parte do mesmo complexo, a Catedral de Santa Maria la Real de la Amudena, filas pra visitar. O bairro do hotel sofreu uma grande reforma a alguns anos que transferiu as grandes pistas de carros para um túnel subterrâneo de mais de 12 KM e criou grandes jardins em cima. Bem bacana!!! O show foi numa casa noturna (La Riviera) nesse parque e a animação espanhola junto com muitos brasileiros foi grande. Jantamos por lá mesmo, sempre com vinhos espanhóis ótimos. Na ida pro aeroporto, o motorista do ônibus foi dando dicas da cidade e da cultura local cheio de orgulho. Gracias

(por www.rioinformal.com/leco-possollo/)

Deixe um comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.

Scroll Up