JOY, o curta da jovem cineasta brasileira Lorena Lourenço, faz sucesso nos EUA

A cineasta Lorena Lourenco ganhou o prestigioso Prêmio de Mérito na categoria de Mulheres Cineastas do Prêmio de Cinema IndieFEST, em San Diego com seu novo curta, “Joy”. Ela também foi selecionada para o Festival Internacional de Cinema de Pasadena, PIFF, e para para o Festival Internacional de Cinema Julien Dubuque, JDIFF, onde ela foi convidada a participar do painel Dubuque Inclusivo, para falar sobre o seu curta e sua carreira. 
Seu curta-metragem experimental, “Joy”, explora de maneira única a dicotomia entre as aflições de uma mulher imigrante nos EUA, contra a polidez, com a qual ela se sente compelida a se apresentar. Joy apresenta o desempenho excepcional da atriz Joy Sunday, imagens do diretor de fotografia Alex King, trilha sonora do compositor brasileiro Thiago Muller e A.P. Kyburz e foi produzido por Brewster McCann.
Na apresentação de Joy, Lorena Lourenco deixou sua mensagem: “É uma honra extrema receber este prêmio como o resultado das minhas experiências pessoais. Eu fui impelida ao ostracismo por ser mulher, latina e imigrante. Cansada dessa dinâmica, resolvi usar o cinema de modo a delinear claramente minha identidade, então ‘Joy’ se tornou a manifestação cinematográfica desse empoderamento.
Os festivais IndieFEST, o JDIFF e o PIFF
O IndieFEST Film Awards reconhece profissionais de cinema, televisão e novas mídias que demonstram realizações diferenciadas em criatividade, e aqueles que produzem entretenimento de destaque ou contribuem para mudanças sociais profundas. 
O Festival Internacional de Cinema Julien Dubuque é dedicado a enriquecer a comunidade e unir culturas através da educação e promoção das artes com filmes independentes relacionados a causas sociais.
O Festival Internacional de Cinema de Pasadena é o único festival de cinema competitivo em Pasadena, Califórnia, e tem como objetivo levar o cinema independente inovador a uma cidade conhecida por seu amor pela cultura e pelas artes. Os filmes que venceram na PIFF passaram a ganhar o American Pavilion do Festival de Cinema de Cannes, no qual Lorena estreou o seu primeiro curta, Pedagogia.

 

 

 

 

(por www.rioinformal.com/lorena-lourenco/)

Yas Kween

Come by to Revolver Video Bar Thursday October 11th @ 8:00 PM for our Premiere party of YAS KWEEN. Take a Red Carpet photo, watch a live drag show and enjoy happy hour drinks while we show the world, Kween.

Sobre os 2 filmes que vamos lançar nos cinemas esse mês de setembro

Cavi Borges: Que Belas, as Artes!

No dia 6 de setembro vamos lançar nas salas de cinema do Rio o filme: 

1- “VENDE SE ESTA MOTO – 2017 – ficção – dir: Marcus Vinicius Faustini.

O filme ganhou o Premio Especial do Juri no ultimo Fesival do Rio.

Um filme feito de forma independente, em parceria com a Cavideo e muitas pessoas colaborando. Um baita desejo de imaginar e colocar nas telas um Rio profundo e seus personagens. 

Sinopse: Xéu (João Pedro Zappa) e Lidiane (Mariana Cortines) terão um filho e ela exige que ele, que está desempregado, venda sua moto. O primo Cadu (Vinicius de Oliveira) o ajuda a buscar um comprador, mas ainda nutre sentimentos profundos por Lidiane, sua ex-namorada. 

No dia 20 de setembro vamos lançar nas salas de cinema do Rio o outro filme:

2- “SALTO NO VAZIO” – 2018 – ficção – dir: Cavi Borges e Patricia Niedermeier

Este longa de ficção foi filmado em cinco cidades: Rio, NY, Berlim, Cannes e Praga e levou cinco ano para ficar pronto. Misturando ficção com realidade, o filme conta a história de um casal de artistas carioca: ele um fotógrafo de guerra e ela uma diretora de cinema e bailarina. Inspirado nas vídeo cartas do cineasta Jonas Mekas e no manifesto do artista plástico francês: Ives Klein, o próprio nome do filme vem de uma performance que Ives Klein realizou em Paris, em 1950: Salto no Vazio. Klein fotografou seu salto sem rede de proteção, fazendo uma metáfora do risco frequente que.o artista tem que.viver repassar para poder criar algo novo e original.

Este filme é a primeira parte da trilogia filmes de viagem da produtora Cavídeo. Os outros 2 filmes ainda em finalização são: “Reviver”, filmado no Maranhão, e “Fado Tropical”, filmado este ano em Lisboa, com previsão de lançamento em 2019.

“Salto no Vazio” é.um filme que.mistura dança, artes plásticas, performance e cinema. A estreia de será dia 20 de setembro no circuito carioca.

Sinopse: “Quando se deseja ir mais longa e alem, saltamos no vazio”. Filmado em 6 países (Brasil- Eua- Alemanhã- Síria – França – Hungria) mistura dança, performance e videoarte mostrando a história de um casal de artistas viajando e criando pelo mundo.

Ficha Técnica de  “Salto no Vazio”

Direção e roteiro: Cavi Borges e Patricia Niedermeier

Fotografia: Vinicius Brum

Edição: Christian Caselli

Trilha sonora: Rodrigo Marçal

Produção: Carol Dib e Cavi Borges

 

(por www.rioinformal.com/Cavi Borges/)

Dia da Fotografia

Selecionar imagens para o Dia Internacional da Fotografia não é tarefa fácil. São muitos quesitos a serem levados criteriosamente em conta. É tão difícil quanto escolher suas músicas preferidas de todos os tempos, ainda mais para quem já passou dos 30. Para facilitar, o critério aqui escolhido foi memorial, esses trabalhos foram os primeiros que lembrei para a postagem. Ficou mais fácil num domingo ensolarado. Temos o brilhante retrato de Patti Smith feito por Robert Mappletorne para o fantástico disco Horses, o beijo encenado em “Le baiser de l’Hôtel de Ville” de Robert Doisneu e a belíssima série de fotos “The Algiers”, de David Claerbout onde 50.000 fotografias foram registradas e 600 escolhidas para retratar a felicidade em movimento que vemos nas imagens.

Retrato de Patti Smith feito por Robert Mappletorne para o fantástico disco Horses

O beijo encenado em “Le baiser de l’Hôtel de Ville” de Robert Doisneu

“The Algiers”, de David Claerbout onde 50.000 fotografias foram registradas e 600 escolhidas para retratar a felicidade em movimento

Scroll Up