Menu

Direto ao assunto. Escolha abaixo sua preferência e clique para ver

FÓRUM ABCOMM – Associação Brasileira de Comércio Eletrônico. Venha fazer networking e aprender mais sobre e-commerce.

CHEGOU A HORA DO RIO DE JANEIRO!

FÓRUM ABComm será realizado no Rio de Janeiro, no dia 19 de agosto das 08:00 as 17:00hs, no SENAC do bairro do Flamengo, Zona Sul do Rio de Janeiro. Venha fazer networking de qualidade, conhecer gente do mercado digital e aprender mais sobre e-commerce e como aumentar as suas vendas.

O FÓRUM ABComm é uma grande oportunidade para entender e discutir o que de mais inovador está acontecendo no mercado digital no Brasil e no mundo, além de tratar de temas sobre Marketing Digital, Redes Sociais, Vendas e muito mais!

Grandes profissionais do setor irão compartilhar seus conhecimentos e ideias sobre e-commerce e o mercado digital, dentre outras oportunidades e desafios.

Aguardamos você!

Vagas limitadas!!!

INSCREVA-SE AQUI

Programação:

08:00hs – Credenciamento.

09:00hs – “Os impactos da Lei do Omnichannel”

Mauricio Salvador – Presidente da ABComm

09:15hs – “Como a tecnologia pode resolver o desafio logístico do Brasil”

Francesco Losurdo – Loggi

09:40hs – “Um cafezinho mudou a minha vida”

Jardson Bezerra – Cafeland

10:05hs – “A revolução mobile e como potencializar seu negócio”

Alejandro Vazquez – Nuvemshop

                              ***   10:30 às 10:50hs “coffee break e networking”   ***                          

11:00hs – “Como vencer a resistência que pequenos e médios varejistas ainda têm de adotar o ecommerce”

Luis Antonio Secco – Azov

11:25hs – “Importação e E-commerce uma boa oportunidade”

Rafael Brettas (ARM Logística) / Eduardo Ferreira (Mainô software) / Patrick Scripilliti (Vtex)

11:50hs – “A precificação correta para o seu e-commerce”

Marcelo Roque – Preço Certo

12:15hs – “As adequações do modal aéreo frente a evolução do e-commerce”

Luciano Bruni e Fabiano Rodrigues – Latam

                                                 ***   12h40 – 14h – Almoço Livre   ***                                               

14:20hs – “O Profissional 3.0”

Levi Lopes – Comschool

14:45hs – “Os desafios da Educação em tempos de compartilhamento” (03)

MESA REDONDA DE EDUCAÇÃO EM TEMPOS DIGITAIS
Ricardo Marsili (Folha Dirigida) / Gledson Vinícius (Poeme-SE) / Levi Lopes (Comschool)

15:00hs – “Por Amor ao Rio de Janeiro” Práticas e atitudes para virar o jogo na Cidade Maravilhosa.

Pedro Werneck (Instituto da Criança) / Rodrigo Bandeira Santos (ABComm) / Eduardo Blumberg (Presidente da Saara)

15:30hs – “A LGPD e o Comércio Eletrônico”

Walter Capanema – ABComm

15:55hs – “Mulheres no E-commerce”

Rejane Pinheiro (Mulheres no E-commerce) / Mônica Lamarca (Cantão/Redley) / Luciene Junger (Drogaria Venâncio)

16:15hs – “Como escolher a plataforma ideal para os seus negocios”

Elias Junior – Xtech

16:45hs – “Encerramento e agradecimentos”

** Toda renda arrecadada neste evento será revertida para o Instituto da Criança **

O Instituto da Criança atualmente está entre as 100 melhores ONGs do mundo, segundo a NGO Advisor, além de fazer parte da ECOSOC – Economic and Social Council – das Nações Unidas. Possui também o selo ONG Transparente, concedido pelo Instituto Doar, que tem como objetivo atestar a transparência de informações através da web.

LIVRO, Palavras na Bolsa: por excelência, feminino e cidadão. Crônicas de Teresa Souza

A necessidade quase impiedosa de observar e recontar o cotidiano é a matéria prima de todo bom cronista. Teresa Souza sabe bem disso: no dia 20 de agosto, terça-feira, a partir das 19 horas, ela lança seu segundo livro de crônicas, Palavras na Bolsa, no BRAUNI, um bar aconchegante em uma pracinha no bairro do Jardim Botânico, na Rua Maria Angélica, 113, loja G.

Se a beleza genuína e o caos dilacerante do Rio de Janeiro foram a principal fonte de inspiração de seu livro de estreia, Palavra Carioca, esse horizonte agora se repete e se amplia, como se a autora passeasse pela cidade não apenas como a jornalista e organizadora de acervos do cinema nacional que é – o que a instiga a retratar e dar relevância a fatos e situações -, mas também como a mulher que se tornou: ciente do exercício de, cada vez mais, opinar literariamente sobre o que vê.

“Palavras na Bolsa não se trata de um livro feminista, mas feminino no que pode haver de mais interessante numa aparente contradição de delicadeza e crueza, onde ora deparamos com a calmaria de uma prosa poética, ora com a dureza de uma voz cidadã. Além disso, a obra traz Teresa em seu auge como escritora independente, em edição caprichada, daquelas que dá gosto a qualquer leitor de mostrar a todo mundo o que está lendo”, comenta o poeta e jornalista Jacinto Fábio Correa.

“A bolsa de Teresa não é a de valores. É a de valor, pois vale quanto pesa:o preço impagável das palavras”, diz o jornalista e escritor Luís Pimentel

“Teresa vê de perto e talvez seja esse o convite do livro Palavras na Bolsapara que leves, íntimos, a gente se entregue às vidas, esquinas e calçadas. E no desejo, alegria, susto, flanar pela cidade. Comenta a atriz, poeta e escritora Susana Fuentes.

Mais do que emocionar, Palavras na Bolsa acaba por trazer à tona lembranças cotidianas da vida de todos nós: um encontro inusitado, um cheiro renascido, uma paisagem já visitada mas surpreendentemente nova. Breves relatos de uma cronista dedicada a ir além da própria história.

Contatos – Teresa Souza

Tel.: (21) 99624-2654
Email: teresasouza@globo.com

Afasta tristeza, adoça a noite, suscita brilhos e desejos. Viva nossa artista dos céus

Art_Alfred-Thompson-Bricher

..A Astrologia nos encanta – sempre, e cada vez mais. Vinda de um passado distante, até hoje guarda um frescor incomparável – e renovado. Sendo da ordem das essências, não envelhece, mas agrega sentido vertendo sua luz sobre o nosso dia a dia. Por sua ligação com os acontecimentos futuros, com aquilo que há de vir – como vai ser o nosso dia, o nosso mês, o nosso ano, etc, nos mobiliza pelo desejo de saber qual a nossa direção, o que nos espera. E essa vontade do desejo é muito forte e emocional, por isso está sempre presente, nunca acaba.

A propósito do desejo, estamos na época do ano em que o Sol está no signo de Leão – até o dia 22/08. Sendo o signo que o próprio Sol rege, a época do Sol em Leão reflete pra nós a amorosidade, o desejo, o prazer, o brilho e a alegria claramente solares e expansivas, próprias também do elemento Fogo.

WORKSHOP de férias 20/07 , Sábado de 9 às 16h .
Escultura em argila , figura humana  , da modelagem  a preparação  da peça para o forno . 5 Vagas.
Ateliê Pendotiba
Rua Leonardo da Vinci  151
Jardim América 
Niterói RJ
Maiores informações  21 997092414. INVESTIMENTO R$  150,00.

Uma alegria para os olhos de tanta exuberância. O filme é cópia fiel do desenho em que senti as mesmas emoções de outrora com as maldades de Scar, o sofrimento de Simba, as trapalhadas de Pumba, a força maravilhosa da leoa Nala e Rafiki, o sábio macaco. Uma sessão lotada que mistura adultos e crianças encantadas com o mundo mágico do cinema.

…Assim, quem está vindo morar em Portugal deve ir guardando algumas dicas de gírias e expressões que podem ajudar a não ficar à deriva em um diálogo:  “banheiro” aqui é “casa de banho”, “ônibus” é “autocarro”, “celular” é “telemóvel”, “vitrine” é “montra”, casca de pão é “côdea”, “digitar” é “primar” e “tomada”, de eletricidade, é “ficha”.  “Autoclismo” é descarga de vaso sanitário, e “ao vivo” é “em direto”.

Salas de Estar, Cozinhas, Quartos de Casal. Nos estilos, rústico, French Style, Farm, Contemporânio, Cottage Chic e muito mais…Escolha o seu.

…Noutra ocasiao, durante um almoço de comemoração de aniversário das reuniões do Sabadoyle, no restaurante Porcão, sentei-me, outra vez, ao lado de Drummond. Perguntei-lhe se ele acreditava na existência de uma energia cósmica que rege o universo. Ele disse que sim. Que, nesse sentido, e com essas características, ele acreditava que existia um Deus. Mas só com essa exata compreensão. Nesse dia, Drummond não quis comer carne e os amigos pediram «um franguino » para o poeta.Também, nesse dia, fui fotografado ao lado do poeta maior, numa imagem em que aparece também a filha de Plinio Doyle, a Sônia Doyle, que era então funcionária do Itamaraty. Publiquei essa foto, com a autorização de Drummond, na contracapa um livro meu. E, na sequência, mantive correspondência com ele durante alguns meses…

…No ada.vc, um site onde mulheres escrevem sobre tecnologia e sobre mulheres na tecnologia publicou uma matéria por ocasião do 8M que me chamou atenção . É sobre mulheres brasileiras que trabalham, pesquisam e se ajudam coletivamente para divulgar e proteger iniciativas em TI constituídos por elas,  que é estão espalhadas, e abrigadas, em comunidades no Brasil e pelo mundo ….

…o animal de todos nós tem compromisso absoluto com a preservação, seja ela obtida através do ato de preservar ou de mudar. O que significaria a mudança?  

Acontece

Oi galera! Você está realizando um evento, um projeto, um curso uma idéia? Então… manda pra mim, com seu release e foto para divulgarmos aqui na minha sala “Acontece”. Espero contar sua novidade aqui na Revista Rio Informal!!! 😊. Mande email para rioinformalcontato@gmail.com

Salas

Empreendedorismo

Mara Cecília

Mulheres na Tecnologia

Coletivos se espalham pelo mundo para proteger as iniciativas femininas.

 No ada.vc, um site onde mulheres escrevem sobre tecnologia e sobre mulheres na tecnologia publicou uma matéria por ocasião do 8M que me chamou atenção . É sobre mulheres brasileiras que trabalham, pesquisam e se ajudam coletivamente para divulgar e proteger iniciativas em TI constituídos por elas,  que é estão espalhadas, e abrigadas, em comunidades no Brasil e pelo mundo. Vou reportar o que a matéria trazia, resumidamente, em exemplos de coletivos e iniciativas que trilham este caminho.

 A comunidade WoMakersCode  abre seu site dizendo “Empoderar é o primeiro passo para novas revoluções” e na breve descrição apontam: “ Queremos juntas, construir e promover ferramentas e conhecimentos necessários para o crescimento pessoal e profissional”. Trata-se de “uma iniciativa sem fins lucrativos, que busca o protagonismo feminino na tecnologia, através do desenvolvimento profissional e econômico”, fundado em 2015, no interior do Rio Grande do Sul, segundo o site. Tem como missão capacitar mulheres para o mercado, tratar com empresas do setor sobre a promoção, retenção e contratação de mulheres e “construir uma comunidade onde o networking e o mentorship sejam base de transformação.

 O Elas Program, por exemplo, é um grupo fechado no Facebook que tem como objetivo “conectar mulheres que querem entrar na área de TI com quem já atua no mercado para que juntas se fortaleçam.” No grupo você pode encontrar vagas para emprego, cursos, workshops na área, projetos e artigos de outras comunidades feministas que vão além da rede social.

Estes são dois exemplos que o Ada.vc nos oferece e, tem também, a PyLadies Brasil, que já mapeou ao menos 23 núcleos onde estão inseridas mais de 500 mulheres, segundo Ana Clara Mendes, em entrevista ao ada.vc.  Ana Clara nos conta como os grupos se formam e deixa claro que o mercado é masculino, como sabemos, mas estamos em franca mudança.

 Estas iniciativas nos apontam os caminhos que temos a percorrer e que com parceria e coletivamente podereis abrir frente e soluções diante das dificuldades que ainda existem no nosso mundo tão masculinizado.

 Mara Cecília.

22/03/2019.

(por www.rioinformal.com/mara-cecilia/)

Vamos Viajar?

Leco Possollo

¡Hola México!

Em geral, temos a tendência de fazer uma imagem um pouco caricata do México e dos mexicanos, com sombreros, muita pimenta, mariaches e outras cossitas más… Mas não foi só o que encontrei em Mérida, a capital do distrito de Yulcatán, muito pelo contrário. Encontrei uma cidade com uma arquitetura bem acolhedora e que muito me lembrou, por razões óbvias, as ruas da Califórnia, principalmente de San Diego. As ruas tem um asfalto impecável de excelente qualidade e suportam uma frota de muitas pick-ups e carrões, afinal, grande parte da frota americana é produzida em terras mexicanas. A equipe técnica foi de uma simpatia e cordialidade enorme e, pra minha surpresa, o técnico que me auxiliou disse já me conhecer e me acompanhar em algumas redes sociais, adorei… Depois do nosso show fomos buscar algo pra comer e os locais nos indicaram um lugar que abriga vários quiosques com variadas especialidades, o Mercado 50, acabei comendo um super Burger muito bom e uma cervejinha pra acompanhar. De repente começa uma banda a tocar uns blues e rocks muito bons e o que mais chamou a atenção foi o som, muito simples e muito bem adequado ao lugar, sem agredir e com arranjos muito bacanas. Na manhã seguinte, depois de um farto café da manhã, seguimos, por indicação dos amigos do som, pra conhecer um Cenote, Zona Arqueológica de Dzibilchaltún, formações geológicas com água muito limpa e agradável. Os Cenotes foram estudados por Jacques Cousteau e acabaram virando tema de filme, o que nós fomos conhecer fazia parte de um sítio arqueológico com templos dos Mayas, o que foi uma grande coincidência, pois acabávamos de perder nosso grande Arthur Maia, meu amigo de tão longa data. Ficaram as lembranças de momentos memoráveis e incontáveis histórias. Na tarde daquele mesmo dia fomos ao centro histórico de Mérida conhecer a cidade e comprar algumas lembranças. As caveiras são muito tradicionais no país todo e é curioso como eles lidam com a morte de uma forma lúdica e divertida. Em resumo, recomendo demais uma visita e até mesmo uma temporada pra morar no México. Voltamos via Acapulco e Panamá pela Copa Air como na ída. ¡Olé!

 

(por www.rioinformal.com/leco-possollo/)

Astros e Estrelas

Angela Nunes

Signo de Leão: Lua Nova entre Vênus e Marte

A Astrologia nos encanta – sempre, e cada vez mais. Vinda de um passado distante, até hoje guarda um frescor incomparável – e renovado. Sendo da ordem das essências, não envelhece, mas agrega sentido vertendo sua luz sobre o nosso dia a dia. Por sua ligação com os acontecimentos futuros, com aquilo que há de vir – como vai ser o nosso dia, o nosso mês, o nosso ano, etc, nos mobiliza pelo desejo de saber qual a nossa direção, o que nos espera. E essa vontade do desejo é muito forte e emocional, por isso está sempre presente, nunca acaba.

A propósito do desejo, estamos na época do ano em que o Sol está no signo de Leão – até o dia 22/08. Sendo o signo que o próprio Sol rege, a época do Sol em Leão reflete pra nós a amorosidade, o desejo, o prazer, o brilho e a alegria claramente solares e expansivas, próprias também do elemento Fogo. Para os leoninos, essa é a ocasião especial de seu aniversário, quando o Sol retorna ao seu grau natal, e eles sentem estes impulsos de forma mais acentuada. Porém, para todos nós, este é um tempo para nos valorizarmos de forma pessoal, pelos nossos talentos, e buscar em nós onde brilhamos de modo mais intenso e pessoal. Tudo que fazemos e iniciamos nessa ocasião reflete as características leoninas de vibração e expansividade, coisas que fazemos com amor, porque gostamos. E estão ligadas com algum talento nosso pessoal.

O ciclo da Lua (Nova em Leão) iniciou-se em 01/08. Neste grau 08°37’ de Leão, a Lua Nova recebeu a quadratura de Urano, o que marca todo este ciclo e pede mudanças, clamando por novas atitudes e propostas. É preciso se ficar atento à necessidade de renovação, à realização de algo diferente porque, se assim não for, as tensões de Urano tendem a romper com o que mostrar resistência à mudança, e realizá-la a qualquer preço. Esta é uma característica deste ciclo, e vale até 30/08.

Mercúrio retomou seu movimento direto também no dia 01/08, no mesmo dia da Lua Nova, o que ajuda as coisas a fluírem com mais facilidade, diminuindo a nossa tensão. Junto com a Lua Nova, libera-se uma ocasião mais solta e promissora. É preciso dizer que Urano na quadratura com a Lua Nova, não deixa de trazer oportunidade e progresso, só que de uma forma mais tensa e talvez inesperada, levando a mudanças de planos.

Vênus e Marte (este até o dia 17/08) também estão em Leão, o que deixa este signo mais vibrante. Júpiter, que retoma o movimento direto em 11/08, posicionado em 14° de Sagitário, favorece a passagem de Sol e Vênus (até 09/08) por este grau, merecendo investimentos e projetos que adquirem perspectivas de crescimento. Promovem também os assuntos de Leão, como amor, artes e talento pessoal, assim como comemorações, festas, diversão em geral. Os dois estão conjuntos até 17/08, agora mais afastados das tensões de Urano. Mas as marcas de Urano ao ciclo permanecem até o final, demandando ações que tragam mudanças e inovações.

SIGNO DE LEÃO:

Regente: Sol

Período: 22/07 a 22/08

Elemento: Fogo

No corpo humano Leão rege: o coração

Palavras-chave do Sol em Leão: identidade, centro, autoconfiança, força, vida, alegria, brilho, amor, prazer, arte, nobreza

Símbolos: a juba do leão, símbolo de sua imponência, e a coroa

Cores: amarelo, dourado, laranja e vermelho

Pedras: diamante, topázio, rubi, olho-de-gato transparente (amarelo-ouro)

Perfume: olibanum, sândalo

Metal: ouro amarelo

Flores: girassol, narciso, lírio amarelo, bem-me-quer, heliotrópio, margarida

Ervas: alecrim (revigorante), erva-doce, camomila, eufrásia

Aromaterapia: sândalo (sensualidade, atração), melissa (estimulante), violeta (afrodisíaco, auto-confiança), benzoim (energizante)

Relacionamento: mais fluente com Áries e Sagitário, Gêmeos e Libra

Leão no céu: a constelação brilha tanto quanto o signo: Régulos, sua estrela principal, representa o coração do Leão, e quer dizer “reizinho”, sendo na verdade uma estrela tripla (três sóis)

Leoninos famosos: Elba Ramalho, Caetano Veloso, Mick Jagger, Madonna, Rodrigo Santoro, Ed Motta, Rainha Elizabeth, Daniela Mercury, Bill Clinton, Jennifer Lopez, Sandra Bullock, Antônio Banderas,Robert Redford, Barack Obama

Vídeo: “Leãozinho” com Caetano Veloso e Maria Gadú

https://www.youtube.com/watch?v=A1WDI3vmbVI

Em 05/08/2019

Angela Nunes

(por www.rioinformal.com/angela-nunes)

Que Belas, as Artes!

A Arte do Cinema

Lorena Lourenço

Que Belas, as Artes!

Silvio Tendler

A Arte do Documentário

ALMA IMORAL – Longa e série de SILVIO TENDLER, baseado no livro do rabino NILTON BONDER

Nilton Bonder afirma: o animal de todos nós tem compromisso absoluto com a preservação, seja ela obtida através do ato de preservar ou de mudar. O que significaria a mudança? Quais regras e tradições são fundamentais para a vida da humanidade? Quais devem ser repensadas e traídas, para provocar a mudança e, portanto, a preservação da humanidade? Quem é o traidor-impulsionador? Quem é o traído-conformista? Qual norma deve ser superada para que a vida se mantenha? Que tradições devem ser enfrentadas para a continuidade dos seres humanos?

Dedo na Ferida

A Arte do Sabor

Maria Julia Ferreira, Ju

A Arte do Sabor

Marcelo Igrejas

A Arte do Sabor

Felipe Ventura

Cervejas, Vinhos e Drinks

Rio Informal, a Revista de arte, cultura, cidadania e estilo de vida

Que Belas, as Artes!

Rodrigo Saramago

A Arte da Escultura

Sereias em terracota

Esculturas em bronze

Veja o vídeo. Chegue por lá.

Que Belas, as Artes!

Cavi Borges

A Arte do Cinema

Que Belas, as Artes!

Sergio Pagano

A Arte da Fotografia

Photography

Gastronomia

Capas de Livro

Que Belas, as Artes!

Mario Casal

A Arte da Fotografia

Que Belas, as Artes!

Paulo Eugenio

A Arte da Fotografia

Dia da Fotografia

Paulo Eugenio homenageia…

Dia Internacional da Fotografia

Selecionar imagens para o Dia Internacional da Fotografia não é tarefa fácil. São muitos quesitos a serem levados criteriosamente em conta. É tão difícil quanto escolher suas músicas preferidas de todos os tempos, ainda mais para quem já passou dos 30. Para facilitar, o critério aqui escolhido foi memorial, esses trabalhos foram os primeiros que lembrei para a postagem. Ficou mais fácil num domingo ensolarado. Temos o brilhante retrato de Patti Smith feito por Robert Mappletorne para o fantástico disco Horses, o beijo encenado em “Le baiser de l’Hôtel de Ville” de Robert Doisneu e a belíssima série de fotos “The Algiers”, de David Claerbout onde 50.000 fotografias foram registradas e 600 escolhidas para retratar a felicidade em movimento que vemos nas imagens.

Retrato de Patti Smith feito por Robert Mappletorne para o fantástico disco Horses

O beijo encenado em “Le baiser de l’Hôtel de Ville” de Robert Doisneu


“The Algiers”, de David Claerbout onde 50.000 fotografias foram registradas e 600 escolhidas para retratar a felicidade em movimento

Sala de Cinema

Paulo Libonati

OSCAR 2019

Paulo Libonati: Crítico de Cinema

 O grande vencedor – Green Book – não era o filme favorito, mas não se pode deixar de reconhecer suas qualidades e nem dizer que não era merecedor. Fala de coisas que não são mais levadas em conta atualmente, como amizade, companheirismo, respeito às diferenças.

 Os dois atores, Viggo Mortensen e Mahershala Ali,  são excelentes e foram, respectivamente, indicados a melhor ator e melhor ator coadjuvante, sendo que este último ganhou a estatueta.

 Bohemian Rapsody , também indicado para melhor filme, emplacou o prêmio de melhor ator para Rami Malek pela interpretação de Fred  Mercury: um trabalho muito cuidadoso, feito com  afinco e grande vontade de acertar. Foi justamente recompensado.

Outros concorrentes, como Christian Bale, também mereciam a estátua, mas….

A vencedora de melhor atriz , Olivia Colman,  que deu vida à rainha da Inglaterra, num reinado curto e desastrado mereceu o prêmio, embora Lady Gaga, que concorria por Nasce uma Estrela, tenha sido a grande atração da noite, cantando com Bradley Cooper a canção que ganhou o Oscar.

 Glenn Close, com seu maravilhoso vestido que pesava mais de vinte quilos, mais uma vez não conseguiu levar a estatueta pra casa, embora sua interpretação, sempre correta como sempre, não foi a melhor das outras que lhe valeram as seis indicações anteriores mal sucedidas. Foi injustiçada em Atração Fatal, mas a Academia ainda vai lhe render a homenagem que merece.

Sobre a ganhadora do Oscar de melhor atriz coadjuvante, Regina Cole, pelo filme Se a Rua Beale Falasse, não posso tecer nenhuma comentário, pois ainda não assisti o filme que só entrou em cartaz aqui no Brasil esta semana.

 A cerimônia durou menos tempo do que o normal, fato que agradou o público,  tendo em vista o aumento em mais de 15% na audiência em relação ao ano anterior.

 Não senti tanto a falta de um mestre de cerimônias, que geralmente faz muita graça, contando piadas de gosto bem duvidoso e  americano , fazendo com que a duração do espetáculo se estenda desnecessariamente.

 Roma, que concorria como melhor filme e melhor filme estrangeiro, ganhou nesta última modalidade, mas, particularmente torcia por Guerra Fria, embora não seja apreciador de filme preto e branco, pois acho que o colorido não tira o brilho cultural do filme.

 O diretor de Roma, Alfonso Cuáron, ganhou a estátua, uma das mais importantes do evento.

 Outras categorias como  maquiagem, efeitos sonoros, curta metragem, animação, etc etc foram agraciadas , e geralmente as equipes ganhadoras, falam a mesma coisa na hora do agradecimento, não condizente com o talento de cada um, pois são palavras dirigidas ao apoio de familiares.

(por www.rioinformal.com/Paulo Libonati/)

Sala de Cinema

Teresa Souza

LIVRO, Palavras na Bolsa: por excelência, feminino e cidadão. Crônicas de Teresa Souza

A necessidade quase impiedosa de observar e recontar o cotidiano é a matéria prima de todo bom cronista. Teresa Souza sabe bem disso: no dia 20 de agosto, terça-feira, a partir das 19 horas, ela lança seu segundo livro de crônicas, Palavras na Bolsa, no BRAUNI, um bar aconchegante em uma pracinha no bairro do Jardim Botânico, na Rua Maria Angélica, 113, loja G.

Se a beleza genuína e o caos dilacerante do Rio de Janeiro foram a principal fonte de inspiração de seu livro de estreia, Palavra Carioca, esse horizonte agora se repete e se amplia, como se a autora passeasse pela cidade não apenas como a jornalista e organizadora de acervos do cinema nacional que é – o que a instiga a retratar e dar relevância a fatos e situações -, mas também como a mulher que se tornou: ciente do exercício de, cada vez mais, opinar literariamente sobre o que vê.

“Palavras na Bolsa não se trata de um livro feminista, mas feminino no que pode haver de mais interessante numa aparente contradição de delicadeza e crueza, onde ora deparamos com a calmaria de uma prosa poética, ora com a dureza de uma voz cidadã. Além disso, a obra traz Teresa em seu auge como escritora independente, em edição caprichada, daquelas que dá gosto a qualquer leitor de mostrar a todo mundo o que está lendo”, comenta o poeta e jornalista Jacinto Fábio Correa.

“A bolsa de Teresa não é a de valores. É a de valor, pois vale quanto pesa:o preço impagável das palavras”, diz o jornalista e escritor Luís Pimentel

“Teresa vê de perto e talvez seja esse o convite do livro Palavras na Bolsapara que leves, íntimos, a gente se entregue às vidas, esquinas e calçadas. E no desejo, alegria, susto, flanar pela cidade. Comenta a atriz, poeta e escritora Susana Fuentes.

Mais do que emocionar, Palavras na Bolsa acaba por trazer à tona lembranças cotidianas da vida de todos nós: um encontro inusitado, um cheiro renascido, uma paisagem já visitada mas surpreendentemente nova. Breves relatos de uma cronista dedicada a ir além da própria história.

Contatos – Teresa Souza

Tel.: (21) 99624-2654
Email: teresasouza@globo.com

Rei Leão

Teresa Souza: Crítica de Cinema

Quando o desenho do Rei Leão estreou em 1994, minha filha tinha apenas 1 ano. Assisti com o pai dela em uma sessão noturna no finado e amado Cinema Leblon. Um desenho que os adultos podiam ver, era essa a campanha da divulgação. Foi uma experiência que jamais esqueci. Comprei o VHS do filme que minha filha assistiu inúmeras vezes – ao longo de anos – encantada com os personagens, as canções e o famoso ciclo da vida.

24 anos depois chega ao cinema o filme dirigido por Jon Favreau, feito na mais alta tecnologia da computação gráfica e em 3D. Uma alegria para os olhos de tanta exuberância. O filme é cópia fiel do desenho em que senti as mesmas emoções de outrora com as maldades de Scar, o sofrimento de Simba, as trapalhadas de Pumba, a força maravilhosa da leoa Nala e Rafiki, o sábio macaco. Uma sessão lotada que mistura adultos e crianças encantadas com o mundo mágico do cinema.

Falando de Moda e Estilo

Claudia Cordoville

DAY CLUTCH

Perfeitas para todas as ocasiões.

Da Praia para a Cidade…….Sempre atual…….escolha a sua.

Use já.
Fonte: Pinterest

(por https://www.rioinformal.com/Claudia Cordoville/)

Falando de Moda e Estilo

Solange Mezabarba

A moda nos armários e na rua

Arquitetura, Decoração e Paisagismo

Claudia Cordoville

Tendências no Decor 2019

Claudia Cordoville: Moda

Salas de Estar, Cozinhas, Quartos de Casal. Nos estilos, rústico, French Style, Farm, Contemporânio, Cottage Chic e muito mais…Escolha o seu.

Fonte: Pinterest
(por www.rioinformal.com/Claudia Cordoville/)

Poesia e Literatura

Ah! Os Poetas!

Eliana Mora

Eliana Mora. Foto:
Ana Maria Mendes Másala

 

OBRA DE ARTE E TEXTOS

Ela reina no coração e no céu interno de cada um. Porque é deusa, musa, inspiração. Afasta tristeza, adoça a noite, suscita brilhos e desejos. Viva nossa artista dos céus. Completa, nasceu pronta. Poeta.
.
[Eliana Mora, El, 10/8/17]
,;,;,,;,;,;,;,;,;,;,;,

DE SAUDADE E POESIA

Em ti, sempre penso.
Contigo, sempre estou.
Nos tempos em que decorava suas músicas 
e poemas.
Seus deveres de amor
seus teoremas de flor.
Um conjunto de todos os arpejos.
Uma dança de todos os desejos.
Tê-lo junto a mim, a me usar de gravador.
.
Enorme saudade.
[momentos únicos de amor]
.
.
Eliana Mora, 01/8/2018
Para meu pai
,;,;,,;,;,;,;,;,;,;,;,
Art_Ivan-Aivazovski

Poesia e Literatura

Ah! Os Poetas!

Lucilia Dowslley

Poesia e Literatura

Ah! Os Poetas!

Márcio Catunda

ETERNIDADE HUMANA por Márcio Catunda. (Prefácio de Ernesto Flores)

Márcio Catunda. Poeta e Escritor

(Prefácio de Ernesto Flores) Poucos poetas têm tido a dedicação que Márcio Catunda vem tendo em preservar patrimônios da poesia, através da transmissão das idéias de grandes poetas contemporâneos. Tal dedicação à memória dos seus confrades vem de sua convicção no ideal de fraternidade entre os poetas, que devem ser exemplos de vida, por tudo quanto podem aprender e ensinar através da arte divinatória da poesia. Também o inspira a admiração pela figura mítica do poeta — um indivíduo que se destaca por expressar a linguagem do belo e do insólito. Um porta-voz da verdade e dos ritmos da palavra, o Verbo das origens. Para iniciar o seu trabalho de divulgação da poesia através de seus adeptos, escolheu dois dos mais lídimos representantes da arte de versejar: Gerardo Mello Mourão e José Alcides Pinto, tracando-lhes o perfil, realçando-lhes o caráter peculiar, a convicção com que desempenham suas missões, as excentricidades e exotismos de seus gestos diante da vida e as suas virtudes humanas:

Eternidade Humana

generosidade, solidariedade com os amigos, mas também a irreverência de ambos, quando têm motivo para mostrá-la. A coincidência de muitas características entre os dois bardos aqui estudados justifica reuní-los no primeiro volume de “Na Trilha dos Eleitos”. Conterrâneos e colegas de Márcio Catunda, Gerardo Mello Mourão e José Alcides Pinto merecem, pela obra e pela dignidade pessoal, o enaltecimento de suas qualidades literárias e humanas. Trata-se de um resgate de valores de duas personalidades formadoras da cultura e da alma nacionais. Estou certo de que o leitor, quando começar a ler este livro, concordará com o meu testemunho favorável ao autor, pela feliz idéia de expor, com talento, a autenticidade e a coragem com que os dois altos poetas vivem e expressam seus lúcidos pensamentos. As extraordinárias características de Gerardo Mello Mourão e José Alcides Pinto justificam a homenagem que lhes presta Márcio Catunda. O melhor de tudo, porém, é que a explicitação das lições de vida e do talento dos dois poetas se faz com grande senso de humor, num estilo que certamente agradará os leitores. O que considero interessante nos dois textos aqui apresentados, “José Alcides 3 Pinto: Demônio Iluminado” e “Gerardo Mello Mourão: Poeta Oracular”, é que configuram um gênero híbrido de biografia, crônica e análise literária, daí a sua originalidade. Resta convidar o leitor a ingressar no universo fascinante da vida e das idéias dos dois poetas.   

Ah! Os Poetas!

Alexandra Vieira de Almeida

Poesia e Literatura

Cristina Lebre

DICIONÁRIO DA LÍNGUA PORTUGUESA:  ESSENCIAL PARA BRASILEIROS E PORTUGUESES

Muita gente que pensa em emigrar escolhe Portugal também pela semelhança da Língua.  Parece que falar o mesmo idioma pode deixar tudo mais fácil. Parece. Nem sempre nos entendemos.  

Há algum tempo venho recolhendo palavras, expressões e gírias faladas aqui, e seus similares no Português do Brasil.  Sim, essa é uma das primeiras diferenças que compreendi depois que atravessei o oceano. Existe o Português de Portugal e o Português do Brasil.  E há diversas ocasiões em que eles são muito, muito diferentes. A ponto de não se entender nada mesmo. É interessante. É cultura. É conhecimento.

O Português português não adota consoantes juntas, a não ser que ambas sejam pronunciadas.  Assim, “aspecto” por aqui é “aspeto”, “perspectiva” é “perspetiva” e “recepção” se escreve e se fala “receção”.  Em outros casos foi o Português brasileiro que retirou as ditas cujas, como em “fato”, que para o lusitano continua sendo “facto”, e “indenização”, que por aqui permanece “indemnização”. Por que?  A gramática e as culturas guardam mistérios que só a gente estudando muito, e às vezes nem assim conseguimos dominar a dinâmica de cada povo.

Assim, quem está vindo morar em Portugal deve ir guardando algumas dicas de gírias e expressões que podem ajudar a não ficar à deriva em um diálogo:  “banheiro” aqui é “casa de banho”, “ônibus” é “autocarro”, “celular” é “telemóvel”, “vitrine” é “montra”, casca de pão é “côdea”, “digitar” é “primar” e “tomada”, de eletricidade, é “ficha”.  “Autoclismo” é descarga de vaso sanitário, e “ao vivo” é “em direto”.

Há também gírias muito faladas que podem ser surpresas para os brasileiros recém-chegados.  “Todo mundo” pra nós é “toda a gente” pra eles,“mouse” para nós é “rato” pros portugueses (aliás, muito mais certo do que ficar usando palavras do inglês) e “muito legal “ é “giro”.

Embora os portugueses, muitas vezes, “comam” as últimas sílabas, e a pronúncia do brasileiro pareça mais correta, a conjugação dos verbos do Português de Portugal parece mais literal e bonita.  Pois não é muito mais belo dizer “estou a escrever” do que “estou escrevendo”? O infinitivo é, definitivamente, bem mais elegante do que o famigerado gerúndio. E não há professor que discorde, nem muito menos linguista.

Bem, esses são apenas alguns exemplos de diferenças entre o Português brasileiro e o português.  Talvez caibam outras colunas a apontar mais “traduções” de Portugal para o Brasil e vice-versa. Porque a linguagem é um instrumento vivo, operado por seres humanos, em lugares e modos de vida distintos.  E é bonito de se ver, ouvir, e falar. Como gente a brilhar, não a morrer de fome.

*****************************************************

Cristina Lebre é autora dos livros “Olhos de Lince” e “Marca D’Água”, à venda diretamente pelo e-mail lebre.cristina@gmail.com

(por www.rioinformal.com/cristina-lebre/)

… O filme sobre a vida de Elton John me surpreendeu pois eu não sabia nada sobre ele além das canções que eu conhecia (quase) todas. Sabia também sobre seu talento com o piano, sobre a coleção de óculos extravagantes e que era amigo da Elizabeth Taylor. Jamais imaginei que ele tivesse um passado tão barra pesada com as drogas…

… O filme sobre a vida de Elton John me surpreendeu pois eu não sabia nada sobre ele além das canções que eu conhecia (quase) todas. Sabia também sobre seu talento com o piano, sobre a coleção de óculos extravagantes e que era amigo da Elizabeth Taylor. Jamais imaginei que ele tivesse um passado tão barra pesada com as drogas…

Scroll Up

Comece

Você pode transformar seu passatempo favorito em conteúdo na WEB.

SAIBA COMO

Clique na Figura

Clique na figura