Menu

Rio Informal, a Revista de arte, cultura, cidadania e estilo de vida

Direto ao assunto. Escolha abaixo sua preferência e clique para ver

Norbert Elias, em sua obra “Sobre o Tempo”, o descreve como algo que não se pode tocar, ver, ouvir, nem mesmo sentir o gosto e o cheiro. Sendo algo não perceptível aos sentidos, mesmo assim é utilizado como meio de orientação para nós, que estamos inseridos numa sucessão de processos físicos e sociais…

Em um cenário do Rio de Janeiro nos anos 50, a história das duas irmãs – Eurídice e Guida – que tem suas vidas separadas por conta da intolerância dos pais, nos é contada através das cartas trocadas entre as duas. Mulheres fortes que se apagaram ou se reconstruíram com os percalços da vida...

… Aí você resolve como vai chegar aí nesta ilha, praia, lugar. O pintor convidou. Você pode já estar por lá [agora]. E viver aquele instante que na realidade, agora pelo menos, não há como.

Art_Albert Bierstadt

… G: posso enlatar carne enlatada.
I can can canned meat..


…Coroa: quando nos jogam para cima, você fica sempre por baixo.
Cara: coronela de província.
Coroa: carambola despencada.
Cara: chumbo de dentista.
Coroa: carona de lotação…

Trabalho desenvolvido para desfile da marca Rôpa.
Inspirado em Chica da Silva…

modelo: Tina Simião foto: fredy.antoniazzi

…Proprietários e o Cheff Juca Paes Leme presentes na Reserva Cultural em Niterói

…As belas e ótimas estradas de Portugal e Espanha convidam a alugar um carro e dirigir.  Até Granada, última cidade a ser retomada pelos reis cristãos, a distância é um pouco maior do que do Rio a Belo Horizonte.  Embora próximos, porém, os dois países guardam diferenças profundas, a começar pelo idioma, claro.  Cruza-se a fronteira e começa-se a falar espanhol.  Ao fuso horário acrescenta-se uma hora.  A gasolina fica mais barata (1,46 para 1,36 euros, em média).   O calor aumenta, e muito. Estamos mais perto da África e do deserto do Saara. .

WORKSHOP de férias 20/07 , Sábado de 9 às 16h .
Escultura em argila , figura humana  , da modelagem  a preparação  da peça para o forno . 5 Vagas.
Ateliê Pendotiba
Rua Leonardo da Vinci  151
Jardim América 
Niterói RJ
Maiores informações  21 997092414. INVESTIMENTO R$  150,00.

A atriz BiaArantes da novela Deus Salve o Rei com roupas e cabeça da Fruto do Conde. Fotógrafo e produção @rodrigolopes e @isabellira

…De repente começa uma banda a tocar uns blues e rocks muito bons e o que mais chamou a atenção foi o som, muito simples e muito bem adequado ao lugar, sem agredir e com arranjos muito bacanas. Na manhã seguinte, depois de um farto café da manhã, seguimos, por indicação dos amigos do som, pra conhecer um Cenote, Zona Arqueológica de Dzibilchaltún. …

…erros acertos na tabua da relatividade
deslize entre os extremos
equilibri-se no meio….

…o animal de todos nós tem compromisso absoluto com a preservação, seja ela obtida através do ato de preservar ou de mudar. O que significaria a mudança?  

…No ada.vc, um site onde mulheres escrevem sobre tecnologia e sobre mulheres na tecnologia publicou uma matéria por ocasião do 8M que me chamou atenção . É sobre mulheres brasileiras que trabalham, pesquisam e se ajudam coletivamente para divulgar e proteger iniciativas em TI constituídos por elas,  que é estão espalhadas, e abrigadas, em comunidades no Brasil e pelo mundo ….

…explora de maneira única a dicotomia entre as aflições de uma mulher imigrante nos EUA, contra a polidez, com a qual ela se sente compelida a se apresentar. …

…O peixe ficará cru internamente e a crosta selada, mantendo a carne tenra e hidratada….

…Um baita desejo de imaginar e colocar nas telas um Rio profundo e seus personagens. …..
VEJA TAMBÉM SALTO NO VAZIO

…O resultado de suas coleções reflete a personalidade eclética do autor, que tem a liberdade de usar diversos tipos de materiais, de uma maneira muitas vezes inesperada…

…Outro dia, no programa É DE CASA, O super simpático e querido Zeca Camargo me fez a inesperada pergunta: “O que você sente quando faz angu?” De cara, eu respondi a primeira palavra que me veio, alegria!  …

…Ela consegue se apresentar ao leitor sempre como uma escritora múltipla e vivaz. Exemplo disso é o seu último livro Alinhavos do tempo (Tagore editora, 2018)….

Entre os romanos foi acentuado o hábito ocasional de escrever nas paredes e colunas.
Slogans políticos, insultos, declarações de amor, etc; juntamente com uma vasta gama de desenhos animados e desenhos em áreas menos afetadas pela erosão, como na caverna – santuário em paredes enterradas nas catacumbas de Roma ou nas ruínas de Pompéia e Herculano, onde foram protegidos pela cinza vulcânica.

Acontece

Oi galera! Você está realizando um evento, um projeto, um curso uma idéia? Então… manda pra mim, com seu release e foto para divulgarmos aqui na minha sala “Acontece”. Espero contar sua novidade aqui na Revista Rio Informal!!! 😊. Mande email para rioinformalcontato@gmail.com

Salas

Empreendedorismo

Mara Cecília

Mulheres na Tecnologia

Coletivos se espalham pelo mundo para proteger as iniciativas femininas.

 No ada.vc, um site onde mulheres escrevem sobre tecnologia e sobre mulheres na tecnologia publicou uma matéria por ocasião do 8M que me chamou atenção . É sobre mulheres brasileiras que trabalham, pesquisam e se ajudam coletivamente para divulgar e proteger iniciativas em TI constituídos por elas,  que é estão espalhadas, e abrigadas, em comunidades no Brasil e pelo mundo. Vou reportar o que a matéria trazia, resumidamente, em exemplos de coletivos e iniciativas que trilham este caminho.

 A comunidade WoMakersCode  abre seu site dizendo “Empoderar é o primeiro passo para novas revoluções” e na breve descrição apontam: “ Queremos juntas, construir e promover ferramentas e conhecimentos necessários para o crescimento pessoal e profissional”. Trata-se de “uma iniciativa sem fins lucrativos, que busca o protagonismo feminino na tecnologia, através do desenvolvimento profissional e econômico”, fundado em 2015, no interior do Rio Grande do Sul, segundo o site. Tem como missão capacitar mulheres para o mercado, tratar com empresas do setor sobre a promoção, retenção e contratação de mulheres e “construir uma comunidade onde o networking e o mentorship sejam base de transformação.

 O Elas Program, por exemplo, é um grupo fechado no Facebook que tem como objetivo “conectar mulheres que querem entrar na área de TI com quem já atua no mercado para que juntas se fortaleçam.” No grupo você pode encontrar vagas para emprego, cursos, workshops na área, projetos e artigos de outras comunidades feministas que vão além da rede social.

Estes são dois exemplos que o Ada.vc nos oferece e, tem também, a PyLadies Brasil, que já mapeou ao menos 23 núcleos onde estão inseridas mais de 500 mulheres, segundo Ana Clara Mendes, em entrevista ao ada.vc.  Ana Clara nos conta como os grupos se formam e deixa claro que o mercado é masculino, como sabemos, mas estamos em franca mudança.

 Estas iniciativas nos apontam os caminhos que temos a percorrer e que com parceria e coletivamente podereis abrir frente e soluções diante das dificuldades que ainda existem no nosso mundo tão masculinizado.

 Mara Cecília.

22/03/2019.

(por www.rioinformal.com/mara-cecilia/)

Design e Figurino

Luciana Buarque

Chica da Silva 

Stylist Luciana Buarque

(@lubuarque2000)

Trabalho desenvolvido para desfile da marca Rôpa.
Inspirado em Chica da Silva. 
Mosaico de papel dourado sobre tecido no corpete.
Moulage em tecidos mistos na saia.
Folhas secas no leque e penas coloridas no cabelo.
modelo: Tina Simião
foto: fredy.antoniazzi
.

 

.

www.rioinformal.com/luciana-buarque/

Dona Sofia 

Stylist Luciana Buarque

(@lubuarque2000)

.
Personagem Dona Sofia, interpretada por Dira Paes.
Seda e linho tingidos e desenhados à mão.
Ambiente de brinquedos e material escolar. 
foto @lepagliaro

www.rioinformal.com/luciana-buarque/

Vamos Viajar?

Leco Possollo

¡Hola México!

Em geral, temos a tendência de fazer uma imagem um pouco caricata do México e dos mexicanos, com sombreros, muita pimenta, mariaches e outras cossitas más… Mas não foi só o que encontrei em Mérida, a capital do distrito de Yulcatán, muito pelo contrário. Encontrei uma cidade com uma arquitetura bem acolhedora e que muito me lembrou, por razões óbvias, as ruas da Califórnia, principalmente de San Diego. As ruas tem um asfalto impecável de excelente qualidade e suportam uma frota de muitas pick-ups e carrões, afinal, grande parte da frota americana é produzida em terras mexicanas. A equipe técnica foi de uma simpatia e cordialidade enorme e, pra minha surpresa, o técnico que me auxiliou disse já me conhecer e me acompanhar em algumas redes sociais, adorei… Depois do nosso show fomos buscar algo pra comer e os locais nos indicaram um lugar que abriga vários quiosques com variadas especialidades, o Mercado 50, acabei comendo um super Burger muito bom e uma cervejinha pra acompanhar. De repente começa uma banda a tocar uns blues e rocks muito bons e o que mais chamou a atenção foi o som, muito simples e muito bem adequado ao lugar, sem agredir e com arranjos muito bacanas. Na manhã seguinte, depois de um farto café da manhã, seguimos, por indicação dos amigos do som, pra conhecer um Cenote, Zona Arqueológica de Dzibilchaltún, formações geológicas com água muito limpa e agradável. Os Cenotes foram estudados por Jacques Cousteau e acabaram virando tema de filme, o que nós fomos conhecer fazia parte de um sítio arqueológico com templos dos Mayas, o que foi uma grande coincidência, pois acabávamos de perder nosso grande Arthur Maia, meu amigo de tão longa data. Ficaram as lembranças de momentos memoráveis e incontáveis histórias. Na tarde daquele mesmo dia fomos ao centro histórico de Mérida conhecer a cidade e comprar algumas lembranças. As caveiras são muito tradicionais no país todo e é curioso como eles lidam com a morte de uma forma lúdica e divertida. Em resumo, recomendo demais uma visita e até mesmo uma temporada pra morar no México. Voltamos via Acapulco e Panamá pela Copa Air como na ída. ¡Olé!

 

(por www.rioinformal.com/leco-possollo/)

Astros e Estrelas

Angela Nunes

Sol em Sagitário: tempo de se aventurar

A Astrologia está ligada ao tempo mas, para além de uma mera contagem, considera suas qualidades e significados. Norbert Elias, em sua obra “Sobre o Tempo”, o descreve como algo que não se pode tocar, ver, ouvir, nem mesmo sentir o gosto e o cheiro. Sendo algo não perceptível aos sentidos, mesmo assim é utilizado como meio de orientação para nós, que estamos inseridos numa sucessão de processos físicos e sociais. Daí a importância de podermos identificar e entender seu desenrolar nessa junção daquilo que não muda – o arquétipo, a essência, o fundamento – com o que muda constantemente e irrevogavelmente – os acontecimentos, o correr da vida. Em dezembro, até o dia 22, a qualidade deste tempo chama-se Sagitário, ou seja, o Sol está no signo tropical de Sagitário. Os outros planetas, de Mercúrio a Plutão, estão em outros signos, mas o Sol é a nossa estrela e é ele que nos inscreve de forma prioritária nesta cadência de qualidades que é o zodíaco, cujos ritmos evoluem durante o ano. Sendo o Zodíaco um repositório de situações da vida humana, a cada signo uma vivência fundamental vem ser lembrada, estimulada por seu arquétipo, para que seja posto em prática e implementado mais uma vez. Sagitário é um signo do elemento Fogo, expansivo e seu símbolo – um centauro apontando uma flecha para o infinito – nos ajuda a entender seu significado.  Meio animal e meio humano, mostra sua forte ligação com a terra e a matéria, mas deixa muito claro que seu objetivo é expansionista, mirando o arco para as estrelas, no intuito evidente de se lançar em aventuras, aprender mais, ir além das fronteiras conhecidas. Essa tendência do signo molda os nativos mais afeiçoados a viagens, a colocar os pés na estrada, para conhecer outras culturas e adquirir novos conhecimentos.

Sagitário sendo um princípio que reflete confiança na vida e entusiasmo, nada com os sagitarianos fica por pouco ou por menos – ao contrário, seus projetos são sempre grandiosos, preferindo pensar grande. Para eles a prosperidade é uma condição plenamente alcançável e, se alguma coisa não sai bem, seu ponto de vista é de que o dia seguinte será sempre melhor. Desse modo, são dotados de espírito realizador e empreendedor, acreditando no que fazem e contagiando favoravelmente os outros a sua volta. Muitos sagitarianos são homens que acreditaram numa idéia ou num projeto e, quando outros desistiriam facilmente, de algum modo se agarraram em sua fé e otimismo para levá-las adiante, acabando bem sucedidos.  Em sua sede por crescer e alcançar condições mais abrangentes, são entusiastas em viagens e no contato com culturas e conhecimentos diferentes. Seu impulso básico visa sempre ir além e ampliar os horizontes.

Assim, a época de Sagitário vibra de um modo geral com este clima de crescimento e desenvolvimento em âmbito coletivo, proporcionando um período favorável para ir além do que conhecemos, nos lançando em realizações de novos empreendimentos.

SIGNO DE SAGITÁRIO:

Planeta regente: Júpiter

Período: 22 nov a 22 dez

Elemento: Fogo

No corpo humano Sagitário rege: fígado, quadris, pernas, plasma sanguíneo

Palavras-chave: alvo, direção, meta, aventura, prêmio, velocidade, expansão, otimismo, sorte, conhecimento, prosperidade, crença

Símbolos: a flecha, o centauro

Cores: púrpura

Pedras: turquesa, topázio

Metal: estanho

Plantas: aspargos, noz-moscada, malva, castanheiro, morango, cana-de-açúcar

Flores: cravo, margarida, jacinto

Perfume: cedro, sândalo, pinho

Ervas: cravo-da-índia, eucalipto, eufrásia

Aromas: violeta e jasmim

Relacionamento: mais fluente com Leão e Áries, Libra e Aquário

Sagitarianos famosos: Britney Spears, Angélica, Silvio Santos, Joãozinho Trinta, Walt Disney, Emmerson Fitipaldi, Brad Pitt, Luma de Oliveira, Roberto Marinho, Oscar Niemeyer, Dilma Roussef

Em 03/12/2019

Angela Nunes

(por www.rioinformal.com/angela-nunes)

Que Belas, as Artes!

A Arte do Cinema

Lorena Lourenço

JOY, o curta da jovem cineasta brasileira Lorena Lourenço, faz sucesso nos EUA

A cineasta Lorena Lourenco ganhou o prestigioso Prêmio de Mérito na categoria de Mulheres Cineastas do Prêmio de Cinema IndieFEST, em San Diego com seu novo curta, “Joy”. Ela também foi selecionada para o Festival Internacional de Cinema de Pasadena, PIFF, e para para o Festival Internacional de Cinema Julien Dubuque, JDIFF, onde ela foi convidada a participar do painel Dubuque Inclusivo, para falar sobre o seu curta e sua carreira. 
Seu curta-metragem experimental, “Joy”, explora de maneira única a dicotomia entre as aflições de uma mulher imigrante nos EUA, contra a polidez, com a qual ela se sente compelida a se apresentar. Joy apresenta o desempenho excepcional da atriz Joy Sunday, imagens do diretor de fotografia Alex King, trilha sonora do compositor brasileiro Thiago Muller e A.P. Kyburz e foi produzido por Brewster McCann.
Na apresentação de Joy, Lorena Lourenco deixou sua mensagem: “É uma honra extrema receber este prêmio como o resultado das minhas experiências pessoais. Eu fui impelida ao ostracismo por ser mulher, latina e imigrante. Cansada dessa dinâmica, resolvi usar o cinema de modo a delinear claramente minha identidade, então ‘Joy’ se tornou a manifestação cinematográfica desse empoderamento.
Os festivais IndieFEST, o JDIFF e o PIFF
O IndieFEST Film Awards reconhece profissionais de cinema, televisão e novas mídias que demonstram realizações diferenciadas em criatividade, e aqueles que produzem entretenimento de destaque ou contribuem para mudanças sociais profundas. 
O Festival Internacional de Cinema Julien Dubuque é dedicado a enriquecer a comunidade e unir culturas através da educação e promoção das artes com filmes independentes relacionados a causas sociais.
O Festival Internacional de Cinema de Pasadena é o único festival de cinema competitivo em Pasadena, Califórnia, e tem como objetivo levar o cinema independente inovador a uma cidade conhecida por seu amor pela cultura e pelas artes. Os filmes que venceram na PIFF passaram a ganhar o American Pavilion do Festival de Cinema de Cannes, no qual Lorena estreou o seu primeiro curta, Pedagogia.

 

 

 

 

(por www.rioinformal.com/lorena-lourenco/)

Cinema

Silvio Tendler

A Arte do Documentário

ALMA IMORAL – Longa e série de SILVIO TENDLER, baseado no livro do rabino NILTON BONDER

Nilton Bonder afirma: o animal de todos nós tem compromisso absoluto com a preservação, seja ela obtida através do ato de preservar ou de mudar. O que significaria a mudança? Quais regras e tradições são fundamentais para a vida da humanidade? Quais devem ser repensadas e traídas, para provocar a mudança e, portanto, a preservação da humanidade? Quem é o traidor-impulsionador? Quem é o traído-conformista? Qual norma deve ser superada para que a vida se mantenha? Que tradições devem ser enfrentadas para a continuidade dos seres humanos?

Dedo na Ferida

Vamos Cozinhar?

Buonasera no Reserva Cultural Niterói. Arancini 4 queijos e gnocchi de cordeiro, delícias do cheff Juca Paes Leme. (por Rio Informal)

A Cantina Buonasera estava presente no encontro de gastronomia promovido pela Reserva Cultural de Niterói. Proprietários e o Cheff Juca Paes Leme prepararam algumas delícias como os avancinis a 4 queijos e o gnocchi de cordeiro. Quem experimentou vai voltar correndo pra Cantina e quem não experimentou não sabe o que está perdendo…
Chega lá… no 34 da Estrada Leopoldo Fróes em Niterói. Ganhe uma surpresa do Cheff dizendo que leu este post aqui  na Rio Informal…
(visite www.rioinformal.com/Juca Paes Leme/).

 

Vamos Cozinhar?

Marcelo Igrejas

Vinhos, Cervejas e Drinks

Felipe Ventura

Cervejas, Vinhos e Drinks

Rio Informal, a Revista de arte, cultura, cidadania e estilo de vida

Escultura

Rodrigo Saramago

A Arte da Escultura

Sereias em terracota

Esculturas em bronze

Veja o vídeo. Chegue por lá.

Que Belas, as Artes!

Cavi Borges

A Arte do Cinema

Que Belas, as Artes!

Sergio Pagano

A Arte da Fotografia

Photography

Gastronomia

Capas de Livro

Que Belas, as Artes!

Mario Casal

A Arte da Fotografia

Fotografia

Paulo Eugenio

A Arte da Fotografia

Dia da Fotografia

Selecionar imagens para o Dia Internacional da Fotografia não é tarefa fácil. São muitos quesitos a serem levados criteriosamente em conta. É tão difícil quanto escolher suas músicas preferidas de todos os tempos, ainda mais para quem já passou dos 30. Para facilitar, o critério aqui escolhido foi memorial, esses trabalhos foram os primeiros que lembrei para a postagem. Ficou mais fácil num domingo ensolarado. Temos o brilhante retrato de Patti Smith feito por Robert Mappletorne para o fantástico disco Horses, o beijo encenado em “Le baiser de l’Hôtel de Ville” de Robert Doisneu e a belíssima série de fotos “The Algiers”, de David Claerbout onde 50.000 fotografias foram registradas e 600 escolhidas para retratar a felicidade em movimento que vemos nas imagens.

Retrato de Patti Smith feito por Robert Mappletorne para o fantástico disco Horses

O beijo encenado em “Le baiser de l’Hôtel de Ville” de Robert Doisneu

“The Algiers”, de David Claerbout onde 50.000 fotografias foram registradas e 600 escolhidas para retratar a felicidade em movimento

Sala de Cinema

Teresa Souza

A vida Invisível

(Por Teresa Souza) O livro de Martha Batalha, A vida invisível de Eurídice Gusmão, transformou-se em uma livre adaptação no filme de Karim Ainöuz, A Vida Invisível. Em um cenário do Rio de Janeiro nos anos 50, a história das duas irmãs – Eurídice e Guida – que tem suas vidas separadas por conta da intolerância dos pais, nos é contada através das cartas trocadas entre as duas. Mulheres fortes que se apagaram ou se reconstruíram com os percalços da vida. O filme ganhou o prêmio da Mostra Um Certo Olhar, no Festival de Cannes desse ano e será o representante do Brasil para filme estrangeiro, buscando uma vaga no Oscar.

Karim é um diretor sensível quando se trata do ser humano – basta dar uma olhada em sua vasta e linda filmografia. Dessa vez temos um melodrama com muita textura em suas imagens e muito sentimento. Carol Duarte e Julia Stockler estão incríveis e a emoção aumenta com a entrada em cena de Fernanda Montenegro. Não percam.

(por https://rioinformal.com/teresa-souza/)

Sala de Cinema

Paulo Libonati

Falando de Moda e Estilo

Claudia Cordoville

Falando de Moda e Estilo

Denise Faertes

Fruto do Conde

A Fruto do Conde estará participando mais uma vez, do Veste Rio, no stand Fecomercio RJ/Sintecidos RJ. Esperamos vocês! Bjs

 

 

 

 

(por www.rioinformal.com/denise-faertes/)

 

 

 

 

Falando de Moda e Estilo

Solange Mezabarba

A moda nos armários e na rua

Arquitetura, Decoração e Paisagismo

Claudia Cordoville

Poesia e Literatura

Ah! Os Poetas!

Eliana Mora

INTERPRETAÇÃO DE SONHO

E se você seguir o beija flor
verá que nada em sua vida
é sem graça

voa
namora a flor
dança balé
rodopia
dia a dia
sempre a beijar

pois bem:
e eu me pergunto
no que será que ele pensa
quando está a cortejar
e namorar o jardim?

parece que nem se lembra
de que já sorriu
pra mim

Parece que já nem sabe
de que cor
é a flor

de mim

Eliana Mora, 18/05/2016

OBRA DE ARTE E TEXTOS

A via do sonho é quase sempre colorida. Pode ser de muitos tipos de material, ou deslocamento. Trem, bicicleta, estrela cadente, barquinho. Aí você resolve como vai chegar aí nesta ilha, praia, lugar. O pintor convidou. Você pode já estar por lá [agora]. E viver aquele instante que na realidade, agora pelo menos, não há como. Fica o convite [dele] para te receber.[Eliana Mora, El,  02/12/17]

Art_Albert-Bierstadt

Poesia e Literatura

Ah! Os Poetas!

Lucilia Dowslley

Poesia e Literatura

Ah! Os Poetas!

Márcio Catunda

DIS DIÁLOGOS DE CATUNDA: Novos diálogos com Antonio Gutman e Cara ou Coroa (MINIPEÇA)

Novos diálogos com Antonio Gutman

C: O que é que tinha lá,
na latinha?

G: posso enlatar carne enlatada.
I can can canned meat.

C: Com a caneta anoto o canino cânone do opus de Canopus.
Um peru do Perú comeu uma turquesa e se transformou na Turquia.

G: o turco faz truques com o Duque e a Duquesa.

C: Educar alho?
É truculento!

G: ESTUDO
EIS TUDO.

C: Eis tucupi, estúpido Cupido tupi.

G: o tiro saiu pela culatra
e atingiu a cultura.
Tupi
or not tupi
tupiniquim

C: Um tira atira no tirocínio:
Culturicídio.

G: qualquer cídio
é uma city
insensível.

C: Leve o penico para o picnic.

G: um pico
no nico.
alguém vai pagar mico!

C: O Kung Fu Xico.

G: King Kong.
o Kung Fu da floresta.

C: O Símio-símbolo heróico do império setentrional.

G: o macaco não se manca,
só monkey!

C: O atazanado Tarzan só trabalha de macacão.

G: boy and Jane
Jane and boy
o mundo do Tarzan
na áfrica do weissmuller.

C: O Weissmuller tem a ver com o ex-mulher?

G: tem a ver com a ex-posa!

C: Falam de paradoxo, paranóia parapsicologia parafarmácia, paraleleípedo, Pará, Paraná, Paraíba, Parangaba, Parati, Paralamas,parafuso, parachoque, paroxismo. Só não falam do paraíso.
Quem vai parar com essa parafernália infernal?

G: paraíso?
para com isso
prefiro a parnasiana
ou a marciana
e escolher o par ideal
para me fazer feliz
aqui ou no inferno astral!

C: Santo Antônio casamenteiro
é patrono dos Antônios
do Baixo Copa.

G: São Catunda, protetor dos amigos e dos poetas.

C: Não protrejo.
Quem potreje é o potro.
E é de burro e jumento
que precisamos.
Não de cavá-lo.

G: a covinha dela
me convinha.

C: Com o vento, vá lá,
na vala do convento.

Cara ou Coroa (MINIPEÇA)

Coroa: você está sempre do lado oposto.
Cara: tudo é relativo.
Coroa: a rainha não me tira da cabeça.
Cara: monarquias e balzaquianas andam sem prestígio.
Coroa: sem mim, a moeda não teria casta nem lastro.
Cara: as revoluções que o digam.
Coroa: não sejas descarada.
Cara: invejas o meu carisma.
Coroa: quando nos jogam para cima, você fica sempre por baixo.
Cara: coronela de província.
Coroa: carambola despencada.
Cara: chumbo de dentista.
Coroa: carona de lotação.
Cara: os caras estão de olho em mim.
Coroa: o Czar se sentia em Roma, quando me embolsava.
Cara: só o mendigo nos aprecia, quando nos encontra na calçada.
Coroa: o ladrão é um bígamo que mata por nós.
Cara: o Banco Central é um cínico que nos usa na usura.
Coroa: somos a tentação dos corruptos, que vivem e morrem por nós.
Cara: os falsários nos acham fáceis.
Coroa: éramos ouro e prata, agora não passamos de níqueis.
Cara: pra eles, nunca passamos de patacas.
Coroa: vamos nos unir, quem sabe valeremos uma medalha.
Cara: Eles nos pagam.

(por www.rioinformal.com/marcio-catunda/)

A vida é… por Márcio Catunda

A vida é uma corrida
Que a gente corre
sem sair do lugar.
É, também, um passeio,
No qual a gente chega,
Antes de saber
que já havia chegado.
Os sete dias da semana
São oito
(Aquele oito deitado, que representa o infinito).
Não conheço quem não pense
na Eternidade,
ao pensar na morte.
Os meses são 12,
Mas, de repente,
parecem tão vozes,
que são como doze minutos.
Passam os anos,
Vamos estranhando os espelhos
E imaginamos que o movimento não cessa,
Porque se acelera sempre,
Depois de cada freio.
A vida é uma viagem
Que tem por bússola
o relógio do tempo.
Ela nos força a estar atentos
ao apito do navio.
O comandante tem a chave
da porta do porto,
Que é a mesma seta
que gira, qual farol,
Aceso noite e dia,
Eternamente.

Ah! Os Poetas!

Alexandra Vieira de Almeida

Poesia e Literatura

Cristina Lebre