TRIANGULAR HOUR

O céu do meu coração cai
assim de repente
a procurar caminhos leves
absurdos
distantes até mesmo de mim
 
Um céu de coração é mesmo
incomum
não diz mesmo a que veio
ataca
clareia
faz brilhar as intenções mais simples
 
Pode acreditar
nessa ‘hora triangular’
de Dali
[só não sei porque estou falando disso agora]
.
Eliana Mora, 24/01/2018
.
Salvador Dali_Triangular Hour

.

SAUDADE

patrimônio intocável

lugar inerte
desvalido
desvairado

canto de luta
de uma alma

[que perdeu]

Eliana Mora,  janeiro/2020 

OBRA DE ARTE E TEXTOS

Truques de um céu. A cada dia revela mais e mais talentos – como mago. Mais do que cada um de nós ousa [ou pensa] conhecer. Mais do que talvez ele próprio possa perceber. [El]

PARASITA

Parasita, do sul coreano Joon-Ho Bong, ganhou o Globo de Ouro de melhor filme de língua estrangeira. O diretor – através de uma tradutora – disse para os americanos que eles deveriam ver além das legendas pois tem muitos filmes de outras línguas sendo feitos e assim descobririam um mundo maravilhoso. E hoje saiu o resultado dos concorrentes ao Oscar 2020: Parasita concorre a melhor filme e a melhor filme estrangeiro.

O filme, em cartaz nos cinemas, é interessantíssimo e duro.  Uma família de quatro pessoas – todos desempregados –  vive em um porão apertado no submundo da cidade O único sustento é dobrar caixas de embalagens de papelão para pizzas, até que o filho vai dar aulas de inglês para uma moça de uma família muito rica. Aos poucos o filho vai infiltrando toda a sua família na casa em que trabalha. É um filme que incomoda pois acentua as diferenças sociais e suas barreiras, com uma belíssima fotografia e as sutilezas que só os asiáticos são capazes de ter. Um filme que a gente assiste e fica pensado nele por muitos e muitos dias. Imperdível.

(por https://rioinformal.com/teresa-souza/)

ENTRE ALGUMAS NUVENS

A vasta cerração
estava ali
e eu queria apenas ver o céu
aquele dos poetas
‘seresteiros, namorados’
então cantei

E as nuvens
como que me ouviram
e se abriram em roda
a me mostrar
uma nesga

do azul

Eliana Mora, 12/11/2017

OBRA DE ARTE E TEXTOS

As horas. O tempo. As teorias de todos os cantos do mundo. E nós. Apenas a viver a realidade do tempo.
Da melhor maneira que pudermos.
Ou assim – como pintou Dali.
[El, 21/12/17]

A odisseia dos tontos

Para fechar 2019 com chave de ouro, o filme argentino A Odisseia dos Tontos, de Sebástian Borensztein (estreou em novembro), tem o melhor roteiro dos filmes estrangeiros em cartaz. Com um elenco excepcional estrelado por Ricardo Darín e seu filho Chino Darín (filho no filme e na vida real) a história se passa em uma pequena cidade da Argentina, distante de Buenos Aires, em que um grupo de amigos se une para formar uma cooperativa agrícola em 2001, período de uma grave crise econômica no país.

É um filme muito bem humorado e melancólico ao mesmo tempo, mas que nos faz torcer pelo grupo de amigos – todos muito reais – como se estivéssemos em uma partida de futebol. Vida longa ao cinema argentino, a Odisseia dos Tontos é um filme imperdível!

(por https://rioinformal.com/teresa-souza/)

Capricórnio, o signo do Natal e do Ano Novo

O Sol ingressou no signo de Capricórnio no dia 22/12/2019. 10º signo do zodíaco, Capricórnio ocupa a casa mais alta desta roda, espelhando seu significado de atuação no mundo externo. Porém, esse papel não é apenas social mas reflete também uma preocupação em relação aos deveres para com a sociedade – nosso trabalho, em que ponto nos inserimos nesse sistema social e econômico.

É nessa ocasião que ocorre o chamado Solstício de dezembro onde o Sol, em seu movimento aparente, atinge o ponto de maior afastamento do Equador, em direção ao sul, tocando o Trópico de Capricórnio. Não por acaso é neste dia – 22 de dezembro – que o Sol ingressa no signo de Capricórnio, evidenciando a forte ligação entre os eventos astronômicos e o simbolismo astrológico. O solstício de dezembro é muito importante pra nós pois também marca uma mudança de estação: o início do verão no Hemisfério Sul – e de inverno no Hemisfério Norte. Sua relevância era tão forte em tempos antigos que fazia com que fossem celebradas muitas festas pagãs, transformadas depois pelo significado religioso do nascimento de Cristo. Assim, esta linda estória – deste nascimento especial – guarda laços estreitos com a simbólica astrológica, pois os três reis magos, que vieram do oriente receber e homenagear Cristo em seu berçário, ao pé da montanha, eram astrólogos. Eles haviam seguido e se orientado pelo sinal de uma estrela no céu, que indicava o nascimento divino.

Portanto, além do aspecto religioso, são os significados simbólicos das festas de final de ano que também nos envolvem com suas estórias, cores e luzes, nos deixando mais sensíveis. E falar em simbolismo é reconhecer que ele nos alcança além da razão, numa esfera de sentimento coletivo, pois seus conteúdos são universais, reconhecidos em qualquer parte do mundo. 

No que diz respeito à esfera pessoal do signo, capricornianos se sentem mais à vontade nas relações profissionais, que não exigem muito envolvimento. Extremamente dedicados ao trabalho, nem sempre se lembram do descanso, fazendo da vida pessoal uma continuação da profissional. Cumpridores dos deveres, buscam na vida situações que lhes dêem estabilidade e garantam permanência no tempo. Racionais e organizados, agem sempre com cautela e a partir de uma base previamente definida. Regidos pelo austero planeta Saturno, verdadeiro senhor dos anéis, os limites delineados por estas jóias espaciais inspiram o signo de modo direto, proporcionando contenção, ordem e objetividade. E porque na Astrologia a imaginação anda de mãos dadas com a objetividade, a imagem astronômica de rara beleza proporcionada por Saturno e seus anéis, obtida através da sonda Cassini, preenche nossa imaginação com seus significados simbólicos de necessidade de controle e respeito aos limites que ele imprime a Capricórnio, signo a que rege. 

Signo de Capricórnio

Planeta regente: Saturno

Período: 22 dez a 19 jan

Elemento: Terra

No corpo humano rege: joelhos, pele, toda a estrutura óssea, articulações, cabelos, unhas

Palavras-chave do signo: ambição, organização, durabilidade, competência, persistência, disciplina, construção

Símbolos: a cabra, a montanha

Cores: cinza, preto, verde escuro, cor de terra

 

Pedras: ônix, hematita, pérola negra, turmalina negra e todos os minerais pretos ou cinza

Perfume: cipreste

Metal: chumbo

Plantas: musgo e cânhamo

Flores: violeta, cravo, hera, amor-perfeito

Ervas: confrei, erva-doce

Aromas: verbena e jasmim

Dia favorável: sábado

Capricornianos  famosos: Jô Soares, Cláudia Raia, Portinari, Denzel Washington, Kevin Costner, Mel Gibson, Rita Lee, Gérard Depardieu, Nicolas Cage

Em 23/12/2019

Angela Nunes

(por www.rioinformal.com/angela-nunes)

AQUI JAZ

Meu corpo se divide em dois – e chora
toda a beleza de te amar
se veste, assim,
com retalhos de cetim
e canta
toda a beleza de te amar

porque chorar
muitas vezes não compensa
amar sim
aumenta a temperatura dos pés
arrasta a fase obscura ao fim do viés
e rasga
a necessidade de parar
.
meu corpo veste a ti
hoje [ainda]
porque assim o quer
.
.
[por que nele ainda jaz]


Eliana Mora, 24/setembro/2019

Curso design de cena

Essa oficina tem como objetivo explorar o design de cena. Faremos uma introdução teórica sobre o significado de uma cena, seus elementos artísticos – paletas de cores, texturas; seu processo de criação e montagem; seus desafios práticos e conceituais. Desde o tema escolhido e a apresentação da ideia, passando pela pesquisa de referências e linguagens, até a desprodução.

A oficina oferecerá, também, exercícios de criação e montagem de instalações, stylings, design de objetos, registros fotográficos e tratamento de imagem a partir do estudo de uma personagem, suas ações e seu ambiente. Para concluir, tudo convergirá para um produto único, entregando como arte final uma síntese do design de cena. Direção de arte, moda/figurino, cenário, objetos, make, design gráfico e fotografia. Tudo em um só lugar, uma só ideia, uma só arte.

abs,

Luciana Buarque

21 98713-5007
.
www.rioinformal.com/luciana-buarque/
Scroll Up