….no meio do caminho, sudeste, Brasil. Uma mulher que amanheceu a vida com Poesia. E com ela segue pelos entardeceres.

Eliana Mora nasceu no Rio de Janeiro, filha de imigrantes. No momento reside em Juiz de Fora-MG. Seu pai escrevia e musicava poemas.  Ele costumava dizer que “ser poeta é uma coisa que nasce com a gente”.  Eliana frequentou, a partir dos cinco anos de idade, o Curso Olavo Bilac, de Maria Sabina de Albuquerque, no Rio.  Sem ainda ler, decorava poesias lidas pela sua mãe. Recebeu diploma de mestre na “Arte de Dizer” aos 17 anos, em recital individual.  Formou-se em Jornalismo. Como jornalista, começou em revista, foi para o Rádio e teve programa na TV Educativa do Rio de Janeiro. Cobriu eventos e realizou matérias, no Brasil e no exterior, para revistas da área médica.  Fez Assessoria de Imprensa. Deu aulas em Universidade e ministrou Cursos de Extensão.   Na poesia, ministrou palestras e cursos de voz, bem como de Interpretação do Texto Poético.  Integra o MIP (Movimento Internacional Poetrix), tendo participado de antologias do grupo. Tem vários poemas publicados em sites literários, no Brasil e em Portugal.  Publica seus poemas nas Redes Sociais e nos seus três blogs:  “Poesias Dedicadas“, “Lirio Deserto” e “Em Tres Linhas”,  atualizados diariamente. Participa de várias antologias dos grupos luso-brasileiros: “Escritas” e “Amante das leituras”. Em 2017, participou da antologia “Juiz de Fora ao Luar”. Faz parte do grupo “Café com Poesia e Arte”. Em 2003, publicou seu livro solo de poemas “Mar e Jardim”, pela editora Papel & Virtual, Rio de Janeiro, com 125 poemas.

OBRA DE ARTE E TEXTOS

Enquanto se imaginam respostas…

Quem sabe sou essa personagem
que vive aqui dentro
a criar poesia
a sentir muito mais
a imaginar
armazenar e sonhar muito mais além

Quem sabe sou a alma de uma mulher
que perdeu
e agora apenas tenta
e quer e sonha
em conseguir o que sempre foi
apenas seu

Quem sabe serei eu sempre aquela
que não quer
que não vai sofrer

Quem sabe o tempo não passou
que a vida não voou
que a gente pode na Poesia
criar alguma nova

valsa

Eliana Mora, julho/2019 

OBRA DE ARTE E TEXTOS

O ‘dourado dos deuses’ saiu de mim. Estou repetindo agora, com esta imagem. Louca e delicadamente pintada pelo referido artista [vide crédito na obra]. E assim, mais uma vez [querendo estar] acompanhada deles, ando um bocado ali, que beleza, a esconder-me entre os dourados. Viva o Outono! Viva a Arte! Viva a Vida!
.
[El, 21/3/2018]

OBRA DE ARTE E TEXTOS Enquanto se imaginam respostas… Quem sabe sou essa personagem que vive aqui dentro a criar poesia a sentir muito mais a imaginar armazenar e sonhar…

(por Eliana Mora) “Não tenho certeza de nada, mas a visão das estrelas me faz sonhar.” Vincent Van Gogh (1853/1890) . (por www.rioinformal.com/eliana-mora) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com http://emtreslinhas.blogspot.com http://poesiasdedicadas.blogspot.com

OBRA DE ARTE E TEXTOS O ‘dourado dos deuses’ saiu de mim. Estou repetindo agora, com esta imagem. Louca e delicadamente pintada pelo referido artista [vide crédito na obra]. E…

UM TIPO DE REFÚGIO E cada chão torna-se abrigo e é seguro tem paredes que sustentam nossa dor a cada vento nos protegem em seu colo imaginário ali sentimos mais…

AS HORAS  As horas. O tempo. As teorias de todos os cantos do mundo. E nós. Apenas a viver a realidade do tempo. Da melhor maneira que pudermos. Ou assim…

RISCO ASSUMIDO Assim como se o mundo por instantes desmaiasse e ela nada tivesse a fazer a não ser pensar sonhar ou se perder deitou-se devagar nos grãos de areia…

VITAL é regressar ancorar [pertencer] Eliana Mora . . (por www.rioinformal.com/eliana-mora) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com http://emtreslinhas.blogspot.com http://poesiasdedicadas.blogspot.com

INTANGÍVEL Como o alto das mais altas árvores que ainda possam existir Intangível como o alto da mais alta estrela que pudesse alguém ter sonhado Intangível como o Sol toda…

OBRA DE ARTE E TEXTOS Uma cidade perdida? Uma terra esquecida? Um pedaço de lugar tragado pelo mar? Um ponto de turismo? Ou nada, nada disso. Apenas algumas pedras com…

DEUSA POESIA Refrão pulmão da próxima rima do verso canção Tu mãe de todos amores vasta guia de todos fervores de nós Tu a deusa a espera deusa poesia esfera…

NA ESCRITA O AMOR QUE JAMAIS APRENDI Como? como riscar de forma transparente a frase que não posso repetir? cinzelada se eterniza, escrita permanece como que a guardar o que…

A FORÇA DE UMA LUZ SÓ TUA Não se desespere. Ali adiante sempre pode haver um viço um outro sorriso um pente que toca vogais Não fique triste logo ali…

TRIANGULAR HOUR O céu do meu coração cai assim de repente a procurar caminhos leves absurdos distantes até mesmo de mim   Um céu de coração é mesmo incomum não diz…

SAUDADE patrimônio intocável lugar inerte desvalido desvairado canto de luta de uma alma [que perdeu] Eliana Mora,  janeiro/2020  . . (por www.rioinformal.com/eliana-mora) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com http://emtreslinhas.blogspot.com http://poesiasdedicadas.blogspot.com

OBRA DE ARTE E TEXTOS Truques de um céu. A cada dia revela mais e mais talentos – como mago. Mais do que cada um de nós ousa [ou pensa]…

ENTRE ALGUMAS NUVENS A vasta cerração estava ali e eu queria apenas ver o céu aquele dos poetas ‘seresteiros, namorados’ então cantei E as nuvens como que me ouviram e…

OBRA DE ARTE E TEXTOS As horas. O tempo. As teorias de todos os cantos do mundo. E nós. Apenas a viver a realidade do tempo. Da melhor maneira que…

AQUI JAZ Meu corpo se divide em dois – e chora toda a beleza de te amar se veste, assim, com retalhos de cetim e canta toda a beleza de…

OBRA DE ARTE E TEXTOS Quantos “E.T.” não gostariam de estar ‘voltando para casa’? Ou para o lugar que somente pudesse fazer bem a eles. Um canto. Um lugarzinho, sua…

INTERPRETAÇÃO DE SONHO E se você seguir o beija flor verá que nada em sua vida é sem graça voa namora a flor dança balé rodopia dia a dia sempre…

OBRA DE ARTE E TEXTOS A via do sonho é quase sempre colorida. Pode ser de muitos tipos de material, ou deslocamento. Trem, bicicleta, estrela cadente, barquinho. Aí você resolve…

UMA SUGESTÃO Leia. Leia por dentro de ti em cada entrelinha em cada pedaço de escada que dá para o alto de todo jardim Leia. Descubra teu mais famoso poema que…

PULSAÇÃO E CERTEZA A milhões de anos luz daqui encontrarei o meu lugar onde minha voz livre possa expressar tudo o que sinto dia a dia enquanto a vida pulsar…

RECADO A DA VINCI In_Mar e Jardim 2003 – esgotado poesiasdedicadas.blogspot.com ________________________________* Recado a Da Vinci . O meu desejo é que um par de mãos em concha venha pousar…

PROVA A  terra roubada de mim endureceu rachou-se toda. E, desta forma, ali foi revelado o que pode acontecer com o roubo  de um sonho de amor. . Eliana Mora,…

BANCO DE AREIA Mel na veia lua cheia e todos os poemas que escrevi [a me cobrir] Eliana Mora, 9/5/2018 . . (por www.rioinformal.com/eliana-mora) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com http://emtreslinhas.blogspot.com http://poesiasdedicadas.blogspot.com

OBRA DE ARTE E TEXTOS A inspiração de algum lugar dentro. Não exposto. A luminosidade que mescla sua própria alma. E que detém absoluta parte do seu dom. A festa…

ENQUANTO SE IMAGINAM RESPOSTAS,.,.,. Quem sabe sou essa personagem que vive aqui dentro a criar poesia a sentir muito mais a imaginar armazenar e sonhar muito mais além Quem sabe…

PRISMA De repente me aprendi. . Sou um conjunto de saudades. Eliana Mora, 30/8/2016 . (por www.rioinformal.com/eliana-mora) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com http://emtreslinhas.blogspot.com http://poesiasdedicadas.blogspot.com

EM TRÊS ATOS Baixa teu sol nivela-o ao horizonte de um mundo novo assim devagar cobre-me o rosto com a sombra que produzes [como se me abraçasses] recita canto de…

MEU LADO TERRA SECOU Meu lado terra  secou. Mas ainda restavam lágrimas em meu lado soul. . Eliana Mora. 6/6/2018  . . (por www.rioinformal.com/eliana-mora) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com http://emtreslinhas.blogspot.com http://poesiasdedicadas.blogspot.com

MINHAS MÃOS carentes de letras, fecham-se, lentas. E te leio_no escuro.       Eliana Mora, set/2010 (por www.rioinformal.com/eliana-mora) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com http://emtreslinhas.blogspot.com http://poesiasdedicadas.blogspot.com

FECHAR OS MEUS OLHOS, ASSIM Fechar os meus olhos, assim, sentir teu perfume, viver.! Não! Nada mais posso querer!  [Eliana Mora, 11/9/19] … Dick van Duijn publicou uma sequencia de…

ALUGA-SE Meu coração quarto vazio hospedaria vê roçar nele a lassidão de quem perdeu Meu coração rascunho planta engenharia um edifício que não há [é sonho meu] ©Eliana Mora, 15…

EM PENSAMENTO ___* adivinhei fotografei até sonhei fagulhas escrevi muito poema andei por estradas nuas sonatas lilás cantei mas sequer chegou o dia de ver-te aqui . [e acordei] .______*…

OBRA DE ARTE E TEXTOS Parecem transparentes, mas não são. Diria que cada uma simboliza certa dificuldade que temos de enfrentar. Quem sabe sentem com nossos sentimentos? Na verdade aparecem…

OBRA DE ARTE E TEXTOS Ela reina no coração e no céu interno de cada um. Porque é deusa, musa, inspiração. Afasta tristeza, adoça a noite, suscita brilhos e desejos.…

DE SAUDADE E POESIA Em ti, sempre penso. Contigo, sempre estou. Nos tempos em que decorava suas músicas e poemas. Seus deveres de amor seus teoremas de flor. Um conjunto de…

UMA PEQUENA LISTA/DESABAFO Sem remédio sem moldura sem muro e nem tédio somente a rasura  na alma que pede que impede que grita e que clama por vida por causa…

PROCURA-SE MODI o lençol branco da lua atravessa as grades da janela do meu quarto resplandece no meu corpo atinge-me docemente e delicadamente espalha luz desde os cabelos até os…

UMA CERTEZA Uma cruz derretida em meus pés a dizer que chegara minha hora . [e a angústia  de voltar ao chão] .. Eliana Mora, julho/2019 (por www.rioinformal.com/eliana-mora) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com…

FOTOSSÍNTESE assim olhos e ouvidos bem atentos silenciosos à procura de assassinar tormentos sem livro professor testemunha ou juramento vi do caule o mel sangue de veia in natura injetei…

OBRA DE ARTE E TEXTOS Um ‘deixa estar’ róseo no mapa do céu. Um ‘quase’ tudo a me envolver. E O desejo de que o mar seja eterno em minha…

A CONSTRUÇÃO QUE ACONTECE E o verso cantou. Passou por mim abalado meio sem ar e cansado sem conseguir respirar. Mas veio um vento esquisito com um frio de emoção…

OBRA DE ARTE  E TEXTOS Meus olhos não enxergavam mais nada. As pernas doíam, doíam muito. E eu quis olhar, quis andar, tudo o que não podia. Foi aí que…

LÁGRIMAS são frutos perolados – qual mil luas – em solos ardentes, rubros. Eliana Mora, Junho/2012 (por www.rioinformal.com/eliana-mora) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com http://emtreslinhas.blogspot.com http://poesiasdedicadas.blogspot.com

A COR DE TODAS AS CORES é uma que não existe que espera e não se cansa que ama e não se entristece que boia nas ondas do mar que…

SEMPRE O RETORNO ___* Perder-se no interior de si  é enredar-se nos anéis do próprio mundo satélite das sensações inúmeras expedições luas miragens passagens . Verificar o quão adiante é…

SÍTIO MISTERIOSO Princípios de refúgio parecem esconder-se ali, nas íris dos teus olhos.. Eliana Mora, 05/6/2012 (por www.rioinformal.com/eliana-mora) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com http://emtreslinhas.blogspot.com http://poesiasdedicadas.blogspot.com

OBRA DE ARTE E TEXTOS Então agora está combinado. Neste recanto verde a gente fica, de olho no lago, sem saber das coisas feias  ou erradas deste mundo. Eu, tu,…

SEMPRE O RETORNO ___* Perder-se no interior de si  é enredar-se nos anéis do próprio mundo satélite das sensações inúmeras expedições luas miragens passagens . Verificar o quão adiante é…

SEM CORTES [cena única] Em trajes de mendigo a ensaiar empoeirados takes de uma vida cai ela ao chão nada ganhava forma o tempo ao que parece se esticara e…

OBRA DE ARTE E TEXTOS Pequenos e delicados, retalhos de outono aqui aparecem. Nas folhas que trocam de cor, nos cochichos dos pássaros. Aqui nada mais caberia. Apenas a sensibilidade…

INFINITO SENTIR ___* Ali, o lugar. O mar a me trair . O movimento atônito dos rios da minha memória . a procurar a derramar as ondas nos rochedos apagados…

BANCO DE AREIA Banco de Areia Mel na veia lua cheia e todos os poemas que escrevi . [a me cobrir] .Eliana Mora, 9/5/2018     (por www.rioinformal.com/eliana-mora) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com…

OBRA DE ARTE E TEXTOS O lilás que quase toca o céu. Os tons singelos do azul desta vez ficaram ‘escondidos’. O dia das belas cores a conviver. E nosso…

MÃE Num dia assim, fica marcado, sentido, dito e relembrado um somatório de coisas. De nós, de nossa infância, de nós, de nossos filhos, dali, daqui, d’acolá. De gente que…

PEDIDO Escreva-me com letras bem pequenas (assim posso caber em ti) . Eliana Mora, 05/5/2018. Eliana Mora, 19 de abril de 2019   (por www.rioinformal.com/Eliana Mora/) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com http://emtreslinhas.blogspot.com http://poesiasdedicadas.blogspot.com

UM SEGUNDO HORIZONTE aparece por trás da cortina de nuvens cintilante arco-íris em volta;  em cada final de caminho um sonho – de amor. Eliana Mora, 22/dezembro/2011     (por…

UM RESUMO ESTRANHO Anárquico belicoso inconformado é o meu amor amor aquele que se espreme em algumas frestas do meu corpo assim a se esconder a se agarrar ao quase…

DE REPENTE TE VI mistério, surpresa, a segurar-se nos astros invisíveis [lua, crescente beleza] Eliana Mora, 11/04/2016   (por www.rioinformal.com/Eliana Mora/) __________________________* http://liriodeserto.blogspot.com http://emtreslinhas.blogspot.com http://poesiasdedicadas.blogspot.com

… MEU NOME É METÁFORA gestos rubores pensamentos acordes iniciais de um poema que ainda vai ser soletrado sentido amalgamado nas cordas dos instrumentos pelas tuas cordilheiras e teus rios…

ENTRE O SOM E O SILÊNCIO Aqui tua presença é densa partitura chegas para perpetuar vida preencher destinos. Aqui tua ausência rasga o traço cor de sangue é chaga no…

OBRA DE ARTE E TEXTOS Dentro em nós existe um local, um lugar bem pequeno, como fosse uma ilha. É ali que se concentram os sonhos que acalentamos. Ali estão…

QUASE UM AUTORRETRATO Estrada montanha em cada encosta da montanha o ombro teu a sensação de entorpecer gentil lembrança a me doer nos ombros como o braço teu Sim essa…

OBRA DE ARTE E TEXTOS Quando adormeci, imaginei estar andando num bonito lugar. Onde tudo sorria para mim. Onde pude caminhar sem medo, e encontrar uma árvore. Sentei-me, e disse…

PENSAR SAUDADE No meu pensamento sou tu, poeta amado… assim, olhar assustado olhos fixos n’algum lugar   [como gato de rua que ainda nem nasceu]   Eliana Mora, nov/2012 [Baú]…

OBRA DE ARTE E TEXTOS Pedras parecem ser por vezes o reflexo de nós. Essas parecem pedaços de pequenas conchas douradas, iridescendes. Chegam a recordar-me meus cabelos – até há…

CEGUEIRA Meu corpo em luz parece f l u t u a r como garrafa transparente em pleno mar inchada grávida de bilhete antigo para amor  que nem lê mais …

A VIDA QUANDO VEM É flor, É oásis. Tudo tem suave som de cítara. Eliana Mora, sem data [Baú] (por www.rioinformal.com/Eliana Mora/)

ANTIGAS CARTAS DE AMOR Queria ver certas flores como lírios das cartas de um poeta Assim, por certo, eu as reconheceria, pelo brilho desértico das pétalas pelas asas escondidas pelas…

EM TUDO SEMPRE, POESIA Jamais me recusei queria sim aprender fazer vibrar em minha vida as mesmas notas dos pássaros que ouvia em seus ensaios sob as árvores em que…

FAQUIR CEGO Sozinha semeando meu jejum permaneci durante anos sem reparar que cada dia representava um prego a mais na mesa do faquir Eliana Mora, 28 de janeiro de 2000…

OBRAS DE ARTE E TEXTOS Apenas um sonho. Por isso mesmo coberto de mistério. Lírico, quase espiritual. Lendário. Profundo e sensível. Obra que tonteia. Não passa sem chamar atenção. Escorre,…

SUFOCO ELEMENTAR Algo na garganta quase a afogar. Não vem respiração  não completa não irriga [tudo vira sertão] Eliana Mora, 28/01/2018   (por www.rioinformal.com/eliana-mora/)

OBRAS DE ARTE E TEXTOS Ancorado? Ou meio perdido, sem querer? A beleza e o tipo diferente da embarcação nos fazem querer saber…mas vale mais imaginar, mesmo. Acabou o tempo?…

SENSAÇÕES PARABÓLICAS A luz do porto parece que me hipnotiza fica parada com pensamento fixo e ali toda minha vida armazenada num container se esconde da luz . E o…

O PODER DE UMA FORÇA Enquanto sua vida declinava naqueles instantes em que sua força parecia lhe faltar ela pôde vislumbrar o que queria distante estava e no entanto em…

COMO É BOM SABER TROCAR DE INSTRUMENTO A velha harpa luta para desfazer-se de amareladas pautas para beijar o novo o improviso sons que possam espalhar-se pelos ares sem que…

UM ENCONTRO MUITO ESPECIAL   A estranhar a falta o excesso quem dera pudesse ele habituar-se ao mínimo progresso [sentidos mais apurados] … Parar de olhar em volta levantar-se e…

JAMAIS O DERRADEIRO PASSO Uma terra estrangeira ganha espaço no ventre do meu corpo como se meu país não me quisesse mais como se hoje eu não mais me pertencesse…

QUASE UM BRANCO DE CÉU Quase nenhuma flor nos arredores do olhar de repente um céu com a brancura de um completo, inteiro e solitário pedaço de papel sem dobras…

OBRA DE ARTE E TEXTOS Monet podia tudo? Podia sim, até fazer paisagens fora de foco? Não sabia. Até encontrar essa, tons azuis. à primeira vista a lembrar algo meio…

SOU Princesa por fora. Dentro de mim : princípio. Eliana Mora, Janeiro/2003 [Baú] (por www.rioinformal.com/Eliana Mora/)

A FORÇA DA AQUARELA As escadas de uma dor  são circunflexas caracoleiam em tua cabeça circunvagueiam em parafuso  no teu pensamento como fossem telas abstratas  de um pintor meio esquecido…

AGONIA NUCLEAR Atingiu-me aquele míssil fez-me tremer e pensar ao sentir como espetava tamanha dor nuclear que ardia e que pendia de dentro  de  tua  agonia  ©Eliana Mora, 19 de…

RECADO PRECISO Em torno de mim, o laço. De roda em roda chego em algum pedaço de luar Pode ser assim que lá acabe por ficar. Porque afinal é tudo…

PROCURA-SE UM CHÃO DE ESTRELAS Vivia eu despida de dourado no meio de um palco sob penumbra colocado sonhando com a lua que furava o zinco do telhado dos barracões…

EM TUDO, SEMPRE, POESIA Jamais me recusei queria sim aprender fazer vibrar em minha vida as mesmas notas dos pássaros que ouvia em seus ensaios sob as árvores em que…

 EU NEM ERA UM CRAVO A rosa cor-de-rosa olhou-me fixamente como se descobrisse de repente  a alma gêmea E foi assim que para casa levei  mais uma  ilusão Eliana Mora,…

UM PASSEIO DE AMOR O ramo perdido estava ali. Me perguntei se por acaso ele queria voltar ao jardim ou se nem estava assim… tão perdido . Não sei o…

LAGO DOURADO “Lago dourado” já foi título de filme. E poderia ser dessa tela aqui, sem tirar nem pôr. Imagina cada um de nós ali, a pegar aquela linda sinfonia…

DE SAUDADE E POESIA Em ti, sempre penso. Contigo, sempre estou. Nos tempos em que decorava suas músicas e poemas. Seus deveres de amor  seus teoremas de flor. Um conjunto…

OBRA DE ARTE E TEXTOS Uma história que poderia começar assim. Um passeio, o mar, um mistério. Nada de tão dramático. Mas belo. A jornada pela montanha que dá no…

 TERCEIRA VISÁO  descobri   que o infinito   onde repousam todos os   mistérios e oásis   tem filial:   teus olhos      Eliana Mora, 07/11/2006    www.rioinformal.com/eliana-mora/)

  PALAVRAS podem estar debaixo de alguma nuvem a cantar junto com pássaros a se transformar em gotas    que vão plantar pelos vales tapetes de brilho úmido ou olhos. de…

COMISSÁRIOS DE BORDO Espalhados pelos cantos meus sonhos sobrevivem insistentes eles sabem o peso que têm na carga de esperança que carrego dentro em mim Eliana Mora, 03/07/2016  (por www.rioinformal.com/Eliana Mora/)

QUASE REALIDADE Vi um desencanto em feitio de vitral a desenhar penumbras por toda a minha face Eliana Mora, 18/9/2013 (por www.rioinformal.com/Eliana Mora/)

OBRA DE ARTE E TEXTOS Enquanto a lágrima do céu se espalhava sobre o mar, tudo se calava. O murmúrio que parecia ficar, apenas era circunstância — o mar murmura.…

OBRA DE ARTE E TEXTOS Um castelo desabitado? Será o ‘castelo’ das nossas ilusões? Ou o refúgio momentâneo    de pensamentos? Pode ser a morada de um ser que se…
Scroll Up